ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 29º

Direto das Ruas

Risco de casa ser engolida por erosão aterroriza família na Vila Carlota

Caminhões de aterro são despejados no buraco para remediar problema que se arrasta há quase dez anos

Por Maurício Ribeiro | 22/07/2021 14:35


Restos de construção são despejados no local para tentar frear o avanço da erosão. (Foto: Kísie Ainoã)
Restos de construção são despejados no local para tentar frear o avanço da erosão. (Foto: Kísie Ainoã)


Cerca de 2 hectares localizados entre a Rua da Libra, ao lado do Rádio Clube Campo, é o lugar onde nasceu e foi criado o motoboy Carlos Henrique Silva de Oliveira (31). No extenso terreno, além da casa do rapaz, também estão mais duas residências, a da mãe e a de um tio.

Mas as famílias não têm paz desde 2012, diz ele. Após obras na região para as quais a Prefeitura Municipal precisou mudar provisoriamente o curso do Córrego Bandeira, o rego utilizado para dar vazão à água não foi tapado e com a ação do tempo, nos anos seguintes, acabou chegando próximo à parede de uma das casas.

“A Defesa Civil veio aqui, analisou e disse que se nada fosse feito teriam que interditar a casa”, explica o morador.

Laudo da Defesa Civil emitido no início do mês de abril. (Foto: Kísie Ainoã)
Laudo da Defesa Civil emitido no início do mês de abril. (Foto: Kísie Ainoã)

O jeito de evitar que os imóveis despenquem, foi o mais improvisado possível, encher de entulho. “Eu pago trinta reais por caminhão para jogarem esse aterro aí pra mim porque quero evitar o pior. A gente fica com medo de uma hora dessas desabar tudo aqui. A gente tem as crianças aí, não dá pra ficar em paz desse jeito”, complementa enquanto mostra páginas do documento que confirma a análise no local.

Além do problema com a erosão, a família ainda reclama do mau cheiro que vem da água que ainda corre no quintal. “Essa água não é do córrego, ela vem de um tubo ali da Rua Spipe Calarge e em dias de chuva, o cheiro é insuportável”, lamenta.

Nesta quinta-feira (22), fiscais ambientais da Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Urbana) visitaram o local e disseram que retornaram para emitir um laudo detalhado sobre a situação para que providências sejam tomadas.

Direto das Ruas - A informação chegou ao Campo Grande News pelo canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação.

Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão. Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Água com coloração escura e mau cheiro gera reclamação de moradores. (Foto: Kísie Ainoã)
Água com coloração escura e mau cheiro gera reclamação de moradores. (Foto: Kísie Ainoã)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário