A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/11/2013 19:01

"Boom" no Bolsão faz MS ter a melhor geração de empregos em 6 anos

Vinícius Squinelo

Três Lagoas foi a “força motriz” e Mato Grosso do Sul gerou 2.302 empregos formais em outubro de 2013, o melhor resultado para o mês em seis anos. A expansão foi resultado da retomada da construção civil que, sozinha, contribuiu com 64,8% das vagas criadas mês passado.

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego, nos últimos dez anos, outubro de 2013 só teve resultado inferior ao mesmo mês de 2007, quando foram criadas 2.637 vagas.

Desde o início da pesquisa do Ministério do Trabalho, em 1996, 2013 teve o segundo melhor outubro da história, ultrapassando 2004, quando o saldo da balança de empregados - número de admitidos menos número de demitidos - ficou em 2.175 vagas.

O bom resultado do mês passado é devido, em grande parte, ao ótimo desempenho da construção civil. O setor, que não vem tendo um ano de forte aquecimento, contratou 4.661 funcionários, e demitiu 3.169, ficando com saldo de 1.492 vagas criadas, ou 64,8% de todo os empregos gerados em outubro.

"Impressionante a retomada da construção civil, em Campo Grande, por exemplo, quase todo quarteirão tem uma caçamba, mas o que deu o boom mesmo foi em Três Lagoas, que sozinha gerou 1.622 empregos em todos os setores", avaliou o economista Áureo Torres,

Segundo ele, com a chegada de novas empresas no Bolsão, como a Eldorado, dezenas de novos empreendimentos chegam à Três Lagoas, que vem impulsionando o crescimento de vagas formais no Estado.

Vagas - "O início do ano foi muito tímido, por isso devemos fechar 2013 com número insuficiente de vagas, em comparação ao número de pessoas que chegam ao mercado de trabalho", comentou Áureo.

Apesar da construção civil ser o grande destaque, o comércio, já contratando para o Natal, também ajudou o bom resultado regional. O setor admitiu 6.158 pessoas e demitiu 5.300, com saldo de 858 vagas, o segundo melhor entre oito segmentos pesquisados pelo Caged.

A indústria ficou com saldo de 261 vagas (4.302 contratações contra 4.041 demissões). Já a agropecuária, com 373 demitidos a mais do que contratados, teve o pior resultado entre os setores econômicos do Estado.

Os outros segmentos - extrativista, serviços de utilidade pública, serviços e administração pública - ficaram praticamente estagnados.

No Brasil - No ano, MS tem a quarta melhor geração de empregos do Brasil, ficando atrás somente de Goiás, Mato Grosso e Amazonas. É o segundo ano consecutivo que o Estado fica entre os líderes do ranking do Caged.

Em 2013, até mês passado, foram contratados 280.690 pessoas em MS e demitidos 252.316, saldo de 28.374 vagas criadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions