ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  27    CAMPO GRANDE 29º

Economia

Alta da gasolina e energia elétrica puxam inflação da Capital para 0,73%

Campo Grande tem no acumulado do ano variação de 1,07%

Por Gabriel Neris | 07/08/2020 14:15
Caminhão abastece posto de combustível de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Caminhão abastece posto de combustível de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) julho fechou com alta de 0,73% em Campo Grande, 0,50% acima do índice do mês anterior, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados apresentaram índice positivo. O maior impacto foi observado nos grupos Transportes, com 1,70%, e Habitação, 1,21%.

Também tiveram alta os grupos Alimentação e Bebidas (0,13%), Artigos de residência (0,94%), Vestuário (1,32%), Saúde e cuidados pessoais (0,51%), Educação (0,02%) e Comunicação (0,05%).

Somente o grupo Despesas pessoais apresentou leve baixa de 0,01%. No acumulado do ano, o grupo Educação é quem tem o maior índice: 7,32%. A capital sul-mato-grossense tem no acumulado do ano variação de 1,07%.

O aumento no grupo Transportes foi impactado pela gasolina, que registrou elevação de 2,83%. Já a energia elétrica teve alta de 3,12%, puxando para cima o índice do grupo Habitação.

O maior impacto de julho do grupo Alimentação e bebidas foi no preço das carnes, que apresentaram alta de 3,71%. Outros itens na mesa do consumidor também subiram, como leite longa vida (3,05%), arroz (2,78%) e frutas (0,95%). Batata-inglesa (-34,19%), tomate (-23,77%) e cebola (-12,09%) tiveram queda.

O Vestuário subiu 1,32%. As maiores contribuições foram os subitens camiseta/camiseta masculina (1,01%), calça feminina (1,81%) e sapato feminino (3,41%).

As despesas pessoais apresentaram resultado estável, com destaques para depilação (0,59%), manicure (0,41%) e sobrancelha (0,33%).

De acordo com o IBGE, foram comparados os preços coletados entre 1o e 28 de julho com preços vigentes entre 29 de maio e 30 de junho. O IPCA se refere às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos.

Regras de comentário