A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

27/06/2019 16:18

Após Avianca suspender operações, Latam reduz frequência de voos em MS

Companhia voltará a realizar 14 voos semanais entre Campo Grande e Brasília, rota na qual hoje opera 20 pousos e decolagens

Humberto Marques
Representantes da bancada federal cobraram de diretor da Anac manutenção de voos no Estado; Latam retomará cronograma de voos do fim de 2018. (Foto: Divulgação)Representantes da bancada federal cobraram de diretor da Anac manutenção de voos no Estado; Latam retomará cronograma de voos do fim de 2018. (Foto: Divulgação)

Menos de 24 horas depois de se reuniram com dirigente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para discutir a manutenção de voos para Mato Grosso do Sul, diante do cancelamento de serviços da Avianca, a bancada federal do Estado recebeu mais uma má notícia sobre a frequência de uso nos aeroportos locais: a Latam informou que voltará à frequência anterior de 14 voos semanais (dois por dia, sendo um pouso e uma decolagem) entre Campo Grande e Brasília.

Em comunicado direcionado aos oito deputados federais e três senadores, a Latam informou que o planejamento sazonal da malha operada pela companhia previu, no início do ano, a ampliação de 14 para 20 a frequência de voos semanais –com decolagens na madrugada de segunda-feira; de segunda a sexta-feira; às segundas, quartas e sextas e aos sábados; e seus respectivos pousos.

A partir de 4 de agosto, a Latam retomará a rotina de 14 voos semanais, mas com ajustes nos horários. A companhia explicou que haverá decolagens às segundas-feiras (às 3h15), de terça a sexta (4h35) e duas aos sábados (às 7h20 e às 8h10). Já os pousos ocorrerão de segunda a sexta-feira, às 20h35; às 7h30 de sábado e à 0h15 nos domingos.

As mudanças, tratadas como “alterações positivas” pela companhia aérea, tem como justificativa a possibilidade de que os viajantes poderão passar “todo o período do dia na capital federal e sem a necessidade de pernoite” –gerando conforto “principalmente ao passageiro corporativo, que viaja frequentemente e tem pouco tempo disponível”.

Na quarta-feira (26), representantes da bancada federal se reuniram com o diretor-substituto da Anac, Juliano Alcântara Nomam, para solicitar a manutenção de voos no Estado, uma vez que, com o fim das operações da Avianca, 50 voos com passagem por Mato Grosso do Sul foram suspensos. –já havendo notícia de que a Latam também reduziria suas frequências.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions