A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/10/2013 17:38

Após dívida no SCPC crescer 34%, empresas apelam a mutirão online

Luciana Brazil
Consumidores fazem fila para consultar nome ou acertar as contas com o Serviço de Proteção ao Crédito (Foto: Marcos Ermínio)Consumidores fazem fila para consultar nome ou acertar as contas com o Serviço de Proteção ao Crédito (Foto: Marcos Ermínio)

Nos últimos dois anos, o número de inadimplentes no comércio da Capital teve aumento de 19,32%, de 105,5 mil para 126 mil, segundo o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O montante da dívida ultrapassa os R$ 90 milhões neste ano. Já o montante devido cresceu 34,32%. Agora, a internet passou a ser uma opção para quem deseja sair dos cadastros de proteção ao crédito. 

O número de devedores tem aumentado a cada ano. Em 2011, a instituição registrava 105.593 mil inadimplentes na Capital. O débito era de pouco mais de R$ 67 milhões. Já no ano passado, o índice subiu para 120.302 mil devedores e a dívida chegou a R$ 79.290 milhões.

Se compararmos os dados do ano passado com os números de 2013, o índice de devedores aumentou 4,8%. Já a dívida subiu 14% em relação ao mesmo período.

Com o início do Mutirão Online devedores de todo país podem negociar suas dívidas pela internet com maiores empresas financeiras do país, a Serasa Experian e Boa Vista Serviços, que administra o SCPC.

A iniciativa do mutirão é semelhante aos já tradicionais feirões de negociação promovidos periodicamente em diversas cidades. A diferença, agora, é de que o endividado pode negociar diretamente com o credor sem ter que sair de casa ou enfrentar filas.

Basta acessar os portais das duas empresas, fazer o cadastro e consultar a situação do CPF.

Pesquisa: De acordo com uma pesquisa feita pelo SCPC no ano passado, em Campo Grande, as mulheres ainda são as que mais se endividam no comércio. Em 2012, 52% dos inadimplentes eram do sexo feminino. O cartão de crédito continua sendo o grande vilão. Ele é apontado por 28% dos entrevistados como o causador da dívida.

O empréstimo pessoal, os eletrodomésticos e os móveis vêm em seguida entre os motivos para a inadimplência.
Segundo o gerente administrativo Valdineir Ciro de Souza, a maioria das dívidas é típica de crediário, de pessoas que se endividam no varejo.

Campanha vai até dezembro de olho em quem quer retomar o nome limpo para as compras de Natal (Foto: Marcos Ermínio)Campanha vai até dezembro de olho em quem quer retomar o nome limpo para as compras de Natal (Foto: Marcos Ermínio)

O gerente comercial da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande, Éderson Silveira, explica que o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e o SCPC oferecem para as empresas informações voltadas para a inadimplência no comércio, no varejo. Já o Serasa apresenta dados de devedores em instituições bancárias.

Éderson lembra também que o nome dos inadimplentes pode constar em uma base de dados e não constar em outra. “O nome pode estar no SPC e não estar no SCPC”, afirma. Segundo ele, tudo depende do serviço financeiro contratado pela empresa em que ele está devendo.

O gerente esclarece ainda que a campanha nacional Mutirão Online é uma parceria entre o Serasa Experian e entre a empresa Boa Vista Serviços, administradora do SCPC. O SPC não participa da campanha. Para checar o nome, o consumidor deve ir até a CDL.

O Serasa segue com a campanha até o dia 20 de outubro. A Boa Vista Serviços (SCPC) estende as negociações até o dia 14 de dezembro.

Campo Grande - Além do mutirão nacional, inédito no país, o SCPC realiza na Capital sua 8° edição da campanha Nome Limpo que começa no dia 7 de novembro e vai até 6 de dezembro. Neste período, o consumidor com débitos pode negociar as dívidas junto as empresas cadastras na campanha.

Ano passado, mais de 30 mil consumidores participaram da renegociação. Foram liquidados R$ 6.336.131 milhões em dívidas.

Para a próxima edição, o SCPC vai realizar durante três dias atendimento na Praça Ary Coelho. A intenção é facilitar cada vez mais a procura dos endividados para solucionar as dívidas. Também estão previstos wokshops.



boa noite como faço para negociar pedencias pela internet
 
celia da silva araujo em 17/10/2013 18:28:33
Bom dia,
O que acontece com relação ao endividamento é que, as empresas muitas vezes não aceitam que o cliente negocie, exemplo eu mesma, acabei atrasando 4 parcelas com uma grande loja, cheguei lá a divida estava em outro estado, o valor triplo, a negociação em no máximo 3 vezes com uma entrada no valor da divida toda, do outro lado do telefone, alguém repetindo o tempo todo a mesma coisa. Portanto, a inadimplência é culpa do comprador, mas as empresas querem ganhar 3 vezes mais quando se atrasa, mesmo o cliente falando com a loja, minha secretária foi pra maternidade e teve problemas, então realmente não teve como, e ai? o que a empresa fez? ela sumiu, além de sujar o nome dela, ficou numa situação pior. As empresas precisam ter um setor de gerenciamento de divida com pessoal capacitado
 
Loadir Ap. Silva em 17/10/2013 08:40:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions