A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019

04/02/2019 16:46

Após queda, Estado projeta abrir 7 mil novas empresas em 2019

Dados foram apresentados durante posse da atual diretoria da Junta Comercial de MS

Mayara Bueno
Presidente da Junta Comercial de MS, César Augusto Ferreira da Costa, durante entrevista. (Foto: Paulo Francis).Presidente da Junta Comercial de MS, César Augusto Ferreira da Costa, durante entrevista. (Foto: Paulo Francis).

Depois de queda em Mato Grosso do Sul, a Junta Comercial do Estado espera ampliar o número de abertura de empresas em 2019, segundo o presidente do órgão, César Augusto Ferreira da Costa, que, nesta segunda-feira (dia 4), foi reconduzido pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para novo mandato de quatro anos.

De 2014 a 2016, iniciou-se um processo maior de fechamento de empresas e também de queda na abertura de novas empresas. “Em 2013, tivemos a abertura de 7,6 mil, em 2014, 6,7 mil, depois, 5,9 mil e, em 2017, 5,7 mil, o pior ano”, afirmou.

Apesar de não ter o dado fechado, o presidente afirma que o número de aberturas em janeiro de 2019 já é maior do que o registrado no mesmo período de 2018. “A economia melhorou, o próprio Estado adotou medidas administrativas que ajudaram. MS é um grande empregador e nós recuperamos [a abertura]”. Durante todo o ano passado, foram abertos 6,4 mil negócios.

Diante dos números dos três anos anteriores, a projeção para 2019 é que ao menos 7 mil empresas sejam abertas. "A projeção é em cima do crescimento, porque é muito difícil estabelecer metas, já que não é um dado gerenciável". Confiança no governo federal e melhoria na economia são fatores que podem favorecer a abertura.

 

Reinaldo Azambuja, governador do Estado, durante discurso. (Foto: Paulo Francis).Reinaldo Azambuja, governador do Estado, durante discurso. (Foto: Paulo Francis).

Agilidade – Desde novembro, funciona o sistema Rede Simples Digital, no qual quem quer abrir ou fechar o negócio no Estado consegue fazer o cadastro, enviar documentações e resolver pendências diretamente pelo site, sem precisar se deslocar à sede da Junta Comercial.

Segundo o presidente, a medida fez com que, de 35 dias, anteriormente, dure de 12 a 17 dias para abertura de uma empresa em Mato Grosso do Sul. “No meio digital, a pessoa protocola o processo, se tiver pendência, já resolve”.

Em discurso durante a posse da diretoria, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) comentou que a busca por facilitar a vida do empreendedor tem de ser “incansável”. “Simplificando e desburocratizando o número de normas”. Em MS, são 217 mil empresas abertas atualmente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions