A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

20/12/2013 18:08

Arrecadação da Receita Federal em MS cresce 10% em novembro

Bruno Chaves

A arrecadação da Receita Federal em Mato Grosso do Sul, no mês de novembro de 2013, teve crescimento nominal de 10,02% quando comparada ao mesmo mês do ano anterior. O valor administrado no Estado foi de R$ 462,2 milhões. Em 2012, as receitas ficaram em R$ 420,1 milhões.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, a arrecadação fazendária alcançou o valor de R$ 251,8 milhões com acréscimo de R$ 23,7 milhões em relação a novembro/2012, representando um crescimento nominal de 10,42 %.

Já no que diz respeito a arrecadação de receitas previdenciárias, o incremento foi de 9,54%. Esse tipo de arrecadação somou R$ 210,3 milhões com um aumento nominal de R$ 18,3 milhões em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Os setores econômicos que apresentaram incremento positivo da arrecadação de novembro em Mato Grosso do Sul foram: administração pública e defesa e seguridade social, com R$ 5,3 milhões; extração de minerais metálicos, com R$ 5 milhões; captação, tratamento e distribuição de água, com R$ 3 milhões; comércio varejista, com R$ 2,9 milhões; e educação, com R$ 2,7 milhões.

Os principais tributos e contribuições que apresentaram crescimento na arrecadação do Estado no mesmo mês foram: pagamento unificado, com R$ 7,1 milhões; contribuição de previdência de órgãos do poder público - CNPJ, com R$ 6,2 milhões; IRRF - Rendimento do Trabalho, com R$ 4 milhões; IRPJ - Não Obrigadas à Apuração Lucro Real, com R$ 3,6 milhões; IRPF - Carnê-Leão e Ganhos de Capital, com R$ 3,2 milhões; CPSSS - Contribuição para o Plano de Seguridade Social Servidor Público, com R$ 3 milhões; IRPJ - Demais Obrigadas à Apuração Lucro Real, com R$ 2,7 milhões; CSLL - Demais Empresas, com R$ 2,4 milhões; IRPF – Carnê - Leão e Ganhos de Capital, com R$ 1,8 milhão; e Contribuição Previdenciária Retenção sobre NF - CNPJ – Prestação de Serviços, com R$ 1,7 milhão.



Ah mas só vai subir mesmo! Documentos legais, comprovando despesas médicas são glosados, simplesmente porque "podem ser falsificados", como se este fosse o grande problema do Brasil! E o tratamento ao contribuinte então? A gente é tratada como se fosse bandida, enquanto os verdadeiros bandidos estão por aí, rindo da cara de quem trabalha honestamente e nem tem como sonegar os impostos porque já vêm descontados em folha.
É revoltante!
 
Maria Rosa Burzynski em 20/12/2013 20:23:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions