A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/12/2013 10:18

Avalanche de atestados compromete comércio e preocupa empresários

Aliny Mary Dias
Reunião contou com secretário de saúde de Campo Grande  (Foto: Cleber Gellio)Reunião contou com secretário de saúde de Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

A apresentação de atestados médicos por funcionários para as gerências das empresas vem aumentando nos últimos anos. Diante do número preocupante, os empresários do centro da Capital se reuniram com o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, na manhã desta quinta-feira (12).

O encontro foi proposto pelo Conselho Comunitário de Segurança do Centro da Capital depois do aumento de reclamações das empresas. Em um levantamento feito pelo conselho, 100 empresas foram pesquisadas do dia 1º ao dia 10 de dezembro e pelo menos 32 delas registraram apresentação de atestados médicos.

O convite ao secretário de saúde da Capital veio para que os empresários pudessem tirar dúvidas sobre o procedimento seguido pelos médicos ao fornecer o documento e também os direitos dos funcionários.

Diante das denúncias de possíveis atestados falsificados tanto por funcionários quanto por supostos médicos, o secretário foi enfático. “É um crime. É inadmissível que alguém falsifique um atestado, é um ato ilícito. Nós temos várias sindicâncias abertas na secretaria para apurar atestados emitidos”, explica Ivandro.

Secretário diz que comissão será criada para discutir o assunto (Foto: Cleber Gellio)Secretário diz que comissão será criada para discutir o assunto (Foto: Cleber Gellio)

Uma das propostas da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) é que a secretaria faça uma campanha alertando os funcionários do perigo de forjar um atestado. Outra solicitação dos empresários foi para que os trabalhadores tivessem um atendimento mais rápido nos postos de saúde.

Sobre a segunda proposta, Ivandro afirmou que o projeto 3º Turno, onde atendimentos ambulatoriais são feitos das 17h às 21h, foi criado também para atender o trabalhador que fica ocupado durante todo o dia.

Entre os empresários, a maior preocupação é que haja uma maneira de verificar se os atestados apresentados pelos funcionários são verdadeiros. “Poderia haver um sistema para verificar a veracidade desses documentos”, sugeriu o presidente do conselho de segurança, Adelaido Luiz Spinosa.

Prejuízos – Um dos empresários indignados com a avalanche de atestados é Maico Franceschi, 34 anos, proprietário de uma empresa de marketing digital. Ele explica que recentemente perdeu quatro clientes em razão das faltas frequentes de dois funcionários.

Empresário levou atestado que é suspeito de ter sido falsificado (Foto: Cleber Gellio)Empresário levou atestado que é suspeito de ter sido falsificado (Foto: Cleber Gellio)
Maico reclama de atestados frequentes (Foto: Cleber Gellio)Maico reclama de atestados frequentes (Foto: Cleber Gellio)

Um deles, por exemplo, apresentou mais de 30 atestados neste ano e ficou cerca de três meses sem trabalhar. “É um prejuízo inestimável, eu trabalho com serviços, e quando perco um cliente outros acabam saindo junto”, desabafa.

Maico afirma ainda achar a situação de forjar atestados ou inventar doenças mais absurda por se tratar de pessoas com nível superior completo. “São pessoas bem esclarecidas que sabem o que isso pode trazer para a empresa”.

Uma das saídas encontradas pelo Secretário Municipal de Saúde na discussão que deve acabar no fim da manhã foi a criação de uma Comissão de Saúde do Trabalhador. O grupo deve contar com representantes do comércio, da secretaria e do CRM (Conselho Regional de Medicina).

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...


precisão tomar providencias pois funcionario vai a praia e 2 dias seguintes vai ao 24 horas do centenario e consegue atestado
 
Raimundo Bezerra Fontes em 27/01/2014 06:57:43
Por que não fazem um encontro para discutir os impactos físicos e emocionais causados pela excessiva carga de trabalho, principalmente nessa época (fim de ano), imposta por esses sovinas reclamões aos seus funcionários? Por favor, tenham vergonha na cara e paguem salários dignos aos seus funcionários e contratem mais pessoas. A propósito, essas medidas além de beneficiar os funcionários, há tempos sugados, beneficiará os consumidores que poderão contar com um atendimento de qualidade prestado por empregados satifeitos como a há muito não se vê no comércio de Campo Grande.
 
Marcio Tavares em 12/12/2013 16:44:45
trabalhei muito tempo em um serviço na parte integral e ainda fazia entregas até meia-noite, não era casado e nem tinha filhos, e nunca peguei atestado.
é só ir nos postos de saúde depois de algum feriado prolongado que se vê algumas pessoas com cara de ressaca e algumas até uniformizadas. fazer o que né;;;;;;
 
Estevão Carlos em 12/12/2013 16:28:29
E aquele atestado do nosso excelentíssimo prefeito? será que é verdadeiro?
Que belo exemplo temos aqui!
 
André Castanho em 12/12/2013 16:18:12
Vamos contratar Técnico em segurança do trabalho,mobiliário ergonômico,calçados confortável onde permitem que os funcionários fiquem de pé por varias horas sem causar danos a saúde dos colaboradores.Melhorar a qualidade de vida dos comerciários.tudo isso requer investimento.Pergunto será que estão preocupados com a saúde dos seus colaboradores?ou só em contestar os atestados?
 
LUIS MÁRIO em 12/12/2013 15:49:32
Fácil de resolver... parem de sugar o sangue e a alma das pessoas cambada de mercenários... onde trabalho ninguém pega atestado, temos liberdade de ir ao medico, fazer exames... a empresa sabe das necessidade das pessoas pq valoriza acima de tudo o que é de mais precioso dentro dela o QUADRO DE FUNCIONÁRIOS. Empresários que sofrem com isso são porque são mercenários e merecem se ferram, e funcionários que fazem isso são porque não tem qualificação e jamais terão empregos dignos porque não fazem nada por si... vão estudar e se desenvolver.
 
Luiz Felipe em 12/12/2013 15:24:14
A empresa valoriza o funcionário até o momento que vc esta se encaixa nos padrões da empresa...acumulo de funções, nada de cara feia, sempre com um sorriso largo no rosto...enquanto os patrões: chegam na empresa nem um bom dia a gente escuta, sempre mal humorados falando alto, achando pq paga seu salário vc é obrigado a suportar grosseria...pense bem e faz uma avaliação pq sera q o seu funcionário pega tantos atestados!!!!
 
cris. alves em 12/12/2013 15:03:11
isso seria menos pior se a saúde em campo grande e ms estivesse nesses ultimos anos não mão de pessoas sérias, mas foi monopolizada pela "grande familia" !!!!
 
joldmar c. silva em 12/12/2013 14:59:20
Primeiramente eu acho excessivo a reclamação dos empregadores em relação a isto, a carga horaria do comércio no final de ano é um absurdo. Principalmente levando em consideração a quem tem filhos pequenos ou pessoas dependentes de ajuda. A ausência com atestado falsificado é feita certamente por funcionários que não estão satisfeito com algo na empresa ( salários, bonificações, excesso de trabalho ) tudo isso leva a o que vocês estão reclamando. Por que vocês não pedem uma reunião com alguma empresa que forneça plano de saúde e odontológicos em vez de deixar seu funcionário dependente do SUS que é uma vergonha nacional.
 
kleiton Marcos em 12/12/2013 14:56:07
Esse sindicato é uma comédia. Só protege os patrões....os funcionários do comércio sofrem e não tem nenhum apoio. Os empresários de CG pagam merrecas para os trabalhadores e ainda reclamas para dar um vale alimentação digno. Na minha opinião, toda classe deveria se unir e dar um basta nesse sindicato VENDIDO e PORCARIA. Nos feriados, por exemplo, da divisão do estado, diversas empresas fazem os funcionários trabalharem e sequer pagam como se deveria, ou seja, 100% do dia. E cadê o sindicato para fiscalizar??? As empresas funerárias também pintam e bordam com os funcionários...cobram até os uniformes que os funcionários usam....e CADÊ O SINDICATO????
 
Paulo Bonsini em 12/12/2013 14:30:45
Que tal se os empresários pensarem um pouco mais na prevenção destes afastamento, com investimento em segurança aos trabalhadores(por exemplo ginastica laboral e/ou menores tempo de trabalho), ao invés de quererem saber sobre procedimento médico, com certeza isso diminuiria o índice de afastamento dentro de seus estabelecimentos.
 
Jaime Junior em 12/12/2013 14:29:26
mas os empresários querem o que? remunerem melhor os funcionarios, deem incentivos,
mostrem-se mais sensiveis pois ninguem é de ferro, todo ser humano tem sentimentos,
talvez seus problemas sejam menores que os problemas dos patrões mas nem por isto
estes problemas deixam de ser importantes. Avaliem bem estas prerrogativas e duvido
que não caia o número de atestados médicos em sua empresa.
 
oziel sortica em 12/12/2013 14:13:50
Tenho bom plano de saúde, porém é difícil encontrar médicos que façam atendimento fora do horário de expediente, sempre que posso marco no ultimo horário, mas mesmo assim preciso sair mais cedo ou chegar mais tarde. No que diz respeito aos trabalhadores do comércio, muitas vezes precisam do atendimento publico passar horas em postos de saúde, ou esperar tanto tempo por uma consulta, ambiente de trabalho cheio de pressões sem beneficios .... bem difícil a situação! Agora estão querendo pressionar os médicos para que só emitam atestados em ultimo caso, pq pra mim é isso que essa reunião vai discutir...só se estiverem morrendo mesmo!
 
Mayara Campos em 12/12/2013 14:03:39
É AGORA TODO MUNDO TEM QUE TRABALHAR MORRENDO, POR QUE EMPRESARIO NÃO QUER NEM SABER, AINDA MAIS UMA CIDADE COMO CAMPO GRANDE QUE TEM DENGUE DE NORTE A SUL, MEDICO JÁ NÃO QUER DAR ATESTADO , NO POSTO DE SAUDE, VAI FICAR TERRIVEL
 
LEIL DE AVILA CALVES em 12/12/2013 13:57:36
O pior de tudo é que quem realmente trabalha nunca é valorizado pelos patrões, tem mais é que se ferrarem mesmo. Acho pouco ainda, sempre trabalhei muito, vesti a camisa como se fala em empresas corporativas, mas no fundo querem é o teu sangue e um pouco mais, se possível teu rim, pulmão e coração. Na verdade querem e te escravizar.
 
jose carlos em 12/12/2013 13:34:09
Empresário chega as 9 horas da manha e vai embora as 4 da tarde, recolhe o lucro e ta tudo bem, os empregados que fiquem se matando de tanto trabalhar, pegando vários ônibus, enfrentando chuva, calor extremo e todas dificuldades existentes, e as honras e glorias é do patrão, é sempre assim.
 
Marcio Antoniassi em 12/12/2013 13:27:49
Existe o outro lado também, muitos empregados do comércio trabalham em regime de alta pressão, muitas vezes sem alguma retribuição, minima que seja, eu particularmente ja dei o sangue por algumas empresas esperando alguma retribuição e nada aconteceu.
 
Marcelo Martins em 12/12/2013 13:23:11
eu gostaria de saber a onde é que este povo consegue atestado,pois no posto de saúde não dão, so dão declaração,ate parece que os médicos trabalham para as empresas,e se esquecem que quem pagam seus salários, somos nós os cidadãos de bem.se o funcionário pega atestado e porque esta doente e não se tem o que se contestar. oque me parece é que os empresários e o secretario de saúde, estão se ajuntando para conspirarem contra o trabalhador,por favor,mp,tjms,mpt, intervenha por nós trabalhadores,e apure com rigor esta reunião
 
paulo cesar escobar em 12/12/2013 13:00:28
secretario ja esta pensando nas proximas eleições !!!!!!!!!!!
 
marcos Foss em 12/12/2013 12:51:22
É UM ABSURDO !!!!!!!!!! OS EMPRESARIOS É QUE TEM QUE MELHOR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA OS TRABALHADORES !!!!!!!! PAGAR SÁLARIOS MELHORES !!!!!!! E CHEGA NESTA ÉPOCA DO ANO AINDA EXPORAM O TRABALHADOR COM ESSAS JORNADAS DE TRABALHO ABSURDA !!!!!!!!! e ainda reclamam de atestado... e ainda vão reclamar com o secretario de saúde !!! BRINCADEIRA !!!!!!!
 
marcos Foss em 12/12/2013 12:48:00
concordo com a maioria dos comentários e saio em defesa dos trabalhadores, pois pelo menos aqui em c. grande são muito explorados pelas empresas, se querem que seus funcionários não faltem dê um mínimo de condições a eles pra depois cobrarem seus grandiosos lucros!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
idevaldo de jesus em 12/12/2013 12:44:02
A criação de um sistema informatizado onde todo atestado tenha um código de segurança que o patrão possa consultar na internet seria uma boa.
Porém tem muito patrão que abusa dos funcionários que trabalhão duro, principalmente no comércio q recebem MUITO POUCO e ai a empresa lhe oferece um plano de saúde que lhe é descontado todo mês, ou seja o cara já recebe na maioria das vezes menos de R$1.000,00 e ainda lhe é descontado em torno de 8 a 10% de INSS, 6% de vale-transporte, 20% de vale alimentação somando em torno de 36% isso sem contar a contribuição Sindical e o PLANO DE SAÚDE que ao invés do funcionário pagar somente pelas consultas acaba pagando mensalmente. O jeito é fazer hora extra se matando de trabalhar p/ ganhar um pouco mais o que acaba desgastando o funcionário q fica doente.
 
Luiz Augusto em 12/12/2013 12:40:39
Eu trabalhei no comercio quando adolescente, nesta época de fim de ano, vc entra as 8:00 da manha e sai as 22:00 e ainda trabalha sábados e domingos, Eu acho que aguentava por que era bem novo, mas se pagar uma pessoa de meia idade , com certeza não aguenta, o sindicato não luta por nada, o salario e pequeno,ai soltam na mídia que tem milhares de vaga em aberto, e não consegue pessoas qualificadas para a função, tenham dó , pra ganhar menos de hum mil e trabalhar feito um escravo, quem vai querer?.
Pergunta para o pessoal do sindicato, se eles querem trabalhar este horário. A convenção so beneficia os patroes,comerciarios tambem tem familia.
 
ALESSANDRO NOGUEIRA BOGADO em 12/12/2013 11:52:58
Senhores,
Trabalho em Campo Grande-MS em uma empresa com sede em SP, tenho plano de saúde médico e odontológico e um bom Vale Visa Alimentação.
Sempre que preciso ir ao médico ou dentista procuro na relação que me é fornecida pela empresa dentre os vários profissionais credenciados os que podem atender após o expediente de trabalho, inclusive aos sábados, sendo assim eu não preciso de atestado médico para apresentar na empresa, pois desta forma tenho bom atendimento médico no horário em que posso ser atendido sem que precise ausentar do trabalho para cuidar da minha saúde. Desta forma com certeza todos saem ganhando.
Tem algumas empresas em Campo Grande-MS do mesmo ramo e de grande porte que pagam menos da metade que eu ganho não oferecem nada disso. Empresários de CG são sovinas.
 
Regisnaldo Marin em 12/12/2013 11:49:45
Essas empresas fazem os funcionário trabalharem igual escravos, e as vezes de domingo a domingo, principalmente nesse fim de ano, é claro que os mesmo acabam ficando doentes, pois eles não são maquinas, são HUMANOS, os empresários precisam ser mais consciente em relação a isso, dar mais folga e dar um plano de saúde descente, talvez isso diminua, temos que ter mais tempo pro lazer, (Lazer = a mais saúde),ficar um pouco mais de tempo com a família e amigos, lembra-se que exista uma outra doença que também prejudica os funcionários, a psicológica (depressão), oriundo de um trabalho excessivo e abusivo...
 
Ulisses Boschetti da Silva em 12/12/2013 11:42:51
Recentemente fiz uma investigação na empresa onde trabalho, e constatei que o médico do PS da Santa Casa não trabalhou no dia em que o mesmo emitiu o atestado médico ao meu funcioário, isso acontece frequentemente no Postos de Saúde da Capital.
 
sidnei arioza em 12/12/2013 11:32:54
SENHORES EMPRESÁRIOS ISSO É BEM SIMPLES DE SE RESOLVER OS SENHORES SUBMETEM SEUS FUNCIONÁRIOS A CARGAS EXCESSIVA DE TRABALHO ACARRETANDO O DESGASTE FÍSICO E MENTAL DOS TRABALHADORES DE UM PLANO DE SAÚDE DECENTE A ELES AI OS SENHORES SABERÃO OU NÃO SE OS ATESTADOS SÃO FALSOS OU VERDADEIROS E SEJAM HUMANOS LEMBREM SE QUE ELES TAMBÉM TEM FAMÍLIA
 
francisco moreira em 12/12/2013 11:17:42
DIANTE DO EXEMPLO DE NOSSO ILUSTRISSIMO PREFEITO, FICA DIFICIL DEFENDER OS TRABALHADORES, MAS ACHO QUE TINHA QUE EXISTIR UM CONTROLE MAIOR, SOBRE OS ATESTADOS, INCLUSIVE COM PUNIÇÃO PARA O MÉDICO QUE O FORNECE CASO SEJA CONSTATADO QUE A PESSOA NÃO ESTÁ DOENTE.
 
maximiliano nahas em 12/12/2013 10:54:12
3º turno,atendimento ambulatorial das 17:00 as 21:00, vai ser ótimo se realmente acontecer,concordo que existam trabalhadores que apresentam atestados sem ter realmente necessidade,mas por outro lado funcionário também é gente,eu estou a dois anos em falta com o preventivo,por não querer falhar com a empresa,mas se eu ficar doente,a gente sabe que ,nem empresa ,nem patrão vai ficar comovido,eu que não me vire dali pra frente...
 
ana paula ribas em 12/12/2013 10:52:05
Forjar atestado é um crime, rua e por justa causa mais as implicações criminais, e ainda acho pouco! Por outro lado, tem de se averiguar com atenção pois, muitas vezes, no caso do atestado verdadeiro, o que gerou o afastamento foram as condições degradantes ou a exploração excessiva do trabalhador!
 
Marcos Rumolli em 12/12/2013 10:44:29
Mas é dessa forma mesmo, visando o crescimento e o lucro pessoal e individual, os senhores empresários querem que os funcionários trabalhem nem que sejam se arrastando... e inventam esse tipo de coisa para apertar mais ainda seus funcionarios....
 
Helton Maximo Rabelo em 12/12/2013 10:40:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions