ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Economia

Bolsonaro veta R$ 122 milhões para obras de estradas na fronteira

Verbas do projeto Sul-Fronteira tinham sido inseridas pelo Senado no projeto do orçamento de 2022

Por Caroline Maldonado | 24/01/2022 12:15
Obras em um dos trechos da rodovia MS-165 (Foto: DIvulgação/Agesul)
Obras em um dos trechos da rodovia MS-165 (Foto: DIvulgação/Agesul)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou R$ 122 milhões que poderiam ser usados para implantação do projeto Sul-Fronteira em Mato Grosso do Sul. Esse foi um dos vetos ao orçamento de 2022, cuja sanção foi publicada hoje (24), no Diário Oficial da União. O valor estava previsto em emenda de bancada da relatora setorial de Desenvolvimento Regional ao Orçamento de 2022, a senadora Simone Tebet (MDB).

O recurso seria viabilizado por meio do MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional). Os vetos aos projetos do ministério para o Brasil, previstos por deputados e senadores, totalizam R$ 458,709 milhões, que seriam usados em melhorias de infraestrutura urbana, saneamento e recuperação de bacias hidrográficas. O ministério terá então R$ 9,889 bilhões para despesas discricionárias, ou seja, aquelas que pode decidir como e quanto gastar.

O projeto Sul-Fronteira prevê 337 quilômetros de asfalto em estradas na fronteira com o Paraguai. O objetivo é facilitar o tráfego, diminuir distâncias e impulsionar a economia das cidades fronteiriças. Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Mundo Novo, Paranhos e Sete Quedas serão diretamente beneficiadas.

No País - Do orçamento total aprovado pelo Congresso Nacional, R$ 3,18 bilhões foram vetados, sendo R$ 1,36 bilhão de emendas de comissão e R$ 1,82 bilhão que seriam para despesas de ministérios. A sanção retirou ainda um terço de verbas do Ministério do Trabalho, impactando principalmente os recursos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Nos siga no Google Notícias