ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 28º

Política

Com R$ 58 milhões a menos, governador discute divisão de emendas com bancada

Reinaldo pediu mais recursos para reforçar combate a incêndios e investimentos no ensino técnico e superior

Por Adriel Mattos | 20/09/2021 18:38
Parte dos parlamentares participou por meio de videoconferência. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom-MS)
Parte dos parlamentares participou por meio de videoconferência. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom-MS)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), se reuniu com os oito deputados federais e os três senadores para discutir a divisão das emendas parlamentares entre os 79 municípios. Em 2022, o orçamento da União prevê R$ 212 milhões para o Estado, R$ 58 milhões a menos que em 2021.

Coordenadora da bancada, a senadora Simone Tebet (MDB) ressaltou que nenhuma cidade será prejudicada. “Nós trabalhamos com o pouco que temos, mas trabalhamos bem. No ano passado, nós tivemos R$ 270 milhões de emenda de bancada e neste ano, infelizmente, foi reduzido [esse montante] para R$ 212 milhões. Por isso, nós tivemos que fazer, obviamente, uma maior divisão, ter um pouco mais de cuidado para não prejudicar as cidades”, declarou.

Reinaldo pediu aos parlamentares mais recursos para saúde e segurança e principalmente para o combate a incêndios florestais. “Pedimos a eles para darem uma atenção especial à rodovia Sul-Fronteira, aos investimentos em saúde e segurança pública e a outras áreas prioritárias”, disse.

Além disso, o chefe do Executivo estadual solicitou emendas para as universidades públicas e o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul).

“O governador nos pediu e nós vamos buscar atender recursos na área da segurança pública, da saúde, que é natural, e recursos que a gente possa estar levando o mais rápido possível para os municípios. Então, nós estamos pensando na possibilidade de repassar recursos para o Estado para atender consórcios. É uma questão que está pendente. E ao final também ficou que, dentro dos recursos para a segurança pública, que a gente não esqueça da brigada de incêndio do Corpo de Bombeiros de Ladário e Corumbá em função dos cinco anos de seca que ainda virão, infelizmente, no Pantanal”, explicou Simone.

A bancada federal agendou uma nova reunião para a semana que vem, em que vai decidir a divisão do bolo nesta parceria com o Governo do Estado, com a intenção de atender os 79 municípios sul-mato-grossenses.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário