A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/07/2009 14:17

Capital é 49ª melhor cidade do País para fazer carreira

Redação

Campo Grande é a 49ª cidade brasileira entre as 100 citadas pela revista Você S/A como as melhores para se fazer carreira. Dourados segue em 82ª posição, de acordo com pesquisa desenvolvida pelo professor Moisés Balassiano, da FGV-RJ (Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro).

O levantamento avalia as cidades de acordo com três indicadores: educação, vigor econômico e serviços de saúde. Em primeiro lugar está São Paulo (SP) e em centésima colocação o município de Franca (SP), Rondonópolis (MT) ocupa a 93ª posição.

O estudo também mostra a força de pólos econômicos regionais e das cidades médias, que têm criado boas alternativas de carreira para profissionais qualificados. Setores como varejo, construção civil, tecnologia e petróleo e gás se destacam em meio à crise e criam oportunidades também fora dos grandes centros.

Na região Centro-Oeste, a cidade de Brasília (8ª posição) obtém destaque, por conta de sua geração de oportunidades puxada, principalmente pela indústria da construção civil. Existe a previsão, de acordo com a pesquisa, de que no ano que vem a Capital federal se torne o segundo maior pólo do mercado imobiliário no País.

O mesmo acontece em Anápolis (88ª), em Goiás, onde fica o maior pólo de fabricação de medicamentos genéricos do país. O núcleo conta com 34 empresas, que hoje buscam profissionais de contabilidade, finanças e governança corporativa. Os salários para executivos chegam a R$ 15 mil.

Num ranking regional listado pela Você S/A, Campo Grande ocupa a 4ª posição precedida por Brasília, Goiânia e Cuiabá. Logo depois vem os municípios de Dourados, Anápolis e Rondonópolis.

O Centro-Oeste é onde o agronegócio mais cresce no Brasil. Segundo dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), entre a safra de grãos de 1998-1999 e a de 2008-2009 a produção na região cresceu 104%, ante a média brasileira de 62,7% no mesmo período. Há dez anos, a safra da região Sul, ainda a maior do Brasil, era 61% maior que a do Centro- Oeste.

Outras Regiões - Na região Sudeste, principalmente, as cidades médias têm ganhado cada vez mais importância e se consolidado como alternativa às líderes - porém, já saturadas - São Paulo e Rio de Janeiro (2ª). Na região, o grande destaque é Barueri, que saltou da 16ª posição em 2008 para o 4ª lugar geral graças ao vigor econômico.

Na região Norte, o turismo se desenvolve e gera oportunidades em Manaus (22ª). Muito admirada por suas belezas naturais, mas ainda pouco estruturada para receber visitantes, a Amazônia assiste a um boom de investimentos na rede hoteleira.

Já na região Sul, Curitiba (10ª) e Florianópolis (14ª) assistem à expansão da indústria de tecnologia, que atravessou bem a crise em razão da alta demanda do mercado interno. Na capital paranaense, a Positivo Informática, uma das principais fabricantes de computadores do país, ampliou sua produção após um início de ano difícil.

O aumento da renda e do consumo, segundo a pesquisa, é amplamente visível na região Nordeste, principalmente nas classes mais baixas, o que tem estimulado a indústria e o varejo. Isso vale para as principais Capitais da região, como Recife (12ª) e Salvador (15ª).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions