A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019

06/02/2019 12:43

Cesta básica em Campo Grande tem a 2ª maior variação de preço no País

Segundo Dieese, no acumulado de doze meses, cidade teve alta de 7,96% no valor praticado; alta do feijão foi principal responsável

Silvia Frias
Em Campo Grande a variação anual do preço do feijão chega a 44,50%  (Foto: Antonio Cruz/ABr/Agência Brasil)Em Campo Grande a variação anual do preço do feijão chega a 44,50% (Foto: Antonio Cruz/ABr/Agência Brasil)

Em doze meses, Campo Grande acumulou alta de 7,96% no preço da cesta básica, a segunda no ranking nacional, conforme Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, feita pelo Dieese. O percentual leva em conta os valores praticados entre janeiro de 2018 a janeiro de 2019.

Conforme a pesquisa, no acumulado anual, Goiânia teve a maior variação anual registrada, 9,94%.
Avaliando apenas janeiro de 2019 em relação a dezembro de 2018, nove capitais registraram aumento, sendo as principais: Vitória (5%), João Pessoa (4,55%), Natal (3,06%) e Salvador (2,80%).

Em janeiro, a cesta mais cara foi encontrada em São Paulo, R$ 467,65. Em Campo Grande, o valor no período foi de de R$ 414,83, que representa 45,18% do salário mínimo líquido. Na variação mensal, é a sétima cesta básica mais cara do País.

O aumento no valor da cesta básica tem como fator predominante a alta do preço do feijão (37,50%), seguido da batata (16,60%), manteiga (3,67%), banana (2,18%) e açúcar cristal (0,53%). No acumulado dos doze meses, que influenciou no resultado anual, o feijão teve aumento de 44,50%. A variação negativa do mês foi decorrente da queda expressiva do valor negociado pelo quilo de tomate, (-25,39%).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions