A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

06/06/2017 13:56

Cesta Básica fica R$ 7 mais barata influenciada pelo tomate e banana

Priscilla Peres
Tomate que subiu em abril, ficou mais barato em maio. (Foto: Marina Pacheco)Tomate que subiu em abril, ficou mais barato em maio. (Foto: Marina Pacheco)

A Cesta Básica de Campo Grande ficou mais barata em maio. Dados do Dieese/MS (Departamento Intersindical de Estatísticas) mostra que houve redução de R$ 7,08 no preço dos 13 itens, que fecharam o mês custando R$ 395,11.

A queda acontece após dois meses consecutivos de altas e foi influenciada pela deflação do custo do tomate e da banana. Em compensação, o preço da batata continuou subindo no mês passado.

Em maio, a Cesta Básica campo-grandense foi a 12ª mais acessível entre as 26 capitais pesquisadas. Em cinco meses de 2017, o acumulado chega a 3,17% de deflação dos preços totais.

Entre os itens pesquisados, destaque para o tomate que ficou 11,51% mais barato e a banana que teve queda no preço de 10,79%. Além desses, o óleo de soja (-4,40%), açúcar (-4,29%), farinha de Trigo (-1,25%) e carne bovina (-1,32%) também tiveram deflação.

Em compensação sete itens ficaram mais caros no mês, principalmente o feijão carioquinha que subiu 7,02%. A batata teve alta de 9,62% e segundo o Dieese o aumento foi registrado em todas as capitais, devido as chuvas e a oferta controlada do produto.

Além deles, mantiveram a trajetória de altas a manteiga (2,01%), leite (0,58%), arroz (3,25%), café (1,96%) e o pãozinho francês (1,12%).

O Dieese estima que o salário mínimo necessário para a sobrevivência de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.869,92, o que é quatro vezes maior que o atual de R$ 937.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions