A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

25/05/2018 11:14

Com “pane seca” de gasolina, posto é autuado por cobrar R$ 3,49 pelo etanol

Na unidade Locatelli que fica no cruzamento da avenida Mato Grosso com a rua Ceará o etanol subiu R$ 0,30 nesta semana

Anahi Zurutuza e Bruna Kaspary
Equipe do Procon no posto da avenida Mato Grosso (Foto: Saul Schramm)Equipe do Procon no posto da avenida Mato Grosso (Foto: Saul Schramm)

Posto de combustíveis localizado no Jardim dos Estados foi multado pelo Procon (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) por aumento abusivo do preço de dois combustíveis comercializados no local.

Na unidade Locatelli que fica no cruzamento da avenida Mato Grosso com a rua Ceará o etanol subiu R$ 0,30 nesta semana – de R$ 3,19 (antes do início da greve do caminhoneiros) para R$ 3,49, depois que o estoque de gasolina do posto chegou ao fim.

Durante a vistoria, a equipe do Procon constatou ainda que a gasolina havia sido comercializada a R$ 4,49, mas que antes da greve que interrompeu o abastecimento dos postos, a unidade cobrava R$ 0,40 a menos pelo litro do combustível – R$ 4,09.

“A greve não é motivo para aumentar o valor”, afirma Marcelo Salomão, superintende do Procon.

Ao ser questionado sobre as teorias de livre mercado e da oferta e da procura, o chefe do órgão de defesa do consumidor garante que houve abuso. “Foi um aumento tão significativo e não é justificável”, explicou acrescentando que o combustível foi comprado por valor que tornava viável cobrar mais barato pelo litro.

“O nosso dever é garantir o direito do consumidor”, completou o superintendente.
Salomão não divulgou o valor da multa que será aplicada à unidade Locatelli do Jardim dos Estados, porque técnicos ainda vão avaliar, mas a penalidade pode variar de R$ 5 a 50 mil, podendo dobrar em caso de reincidência.

A garência do posto alega que o preço mais baixo era promocional, entretanto, decidiu voltar a cobrar o valor tabelado anteriormente – R$ 3,19 pelo litro do etanol.

Ainda segundo o superintendente, desde esta quarta-feira, o Procon já percorreu 10 postos de combustíveis alvos de denúncias. Seis foram autuados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions