A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

17/05/2017 17:47

Com parceria do Paraná, Reinaldo aposta que ferrovia pode virar realidade

Paulo Nonato de Souza
Reinaldo Azambuja reconhece que ferrovia já foi muito discutida no passado e chegou a hora de virar realidade (Foto: Governo do Estado/Divulgação)Reinaldo Azambuja reconhece que ferrovia já foi muito discutida no passado e chegou a hora de virar realidade (Foto: Governo do Estado/Divulgação)

Que a volta da ferrovia seria importante para Mato Grosso do Sul ninguém duvida, mas que isso possa um dia acontecer é uma outra história. Este certamente deve ser o sentimento de todo sul-mato-grossense em torno de uma questão que já se arrasta há várias anos, sempre envolto em promessas e projetos que nunca são realizados.

Nesta quarta-feira, o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, se reuniram com o secretário de Obras e Logística do Paraná, José Richa Filho e o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin, para discutir sobre a ligação ferroviária entre o Porto de Paranaguá (PR) e o município de Dourados (MS) pela Ferroeste (Ferro Paraná Oeste).

“A proposta do Paraná é que façamos um PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse) para que seja viabilizada a rota completa da ferrovia entre Dourados, Cascavel, Guarapuava e Paranaguá”, disse o governador Reinaldo Azambuja.

Com concessão para explorar o trecho, a Ferroeste é de economia mista e tem o Governo do Paraná como seu maior acionista. Na prática, a ferrovia atende Cascavel e Guarapuava e a proposta do Procedimento de Manifestação de Interesse tem o objetivo de ampliar a malha, e assim a ferrovia passaria a fazer a rota completa da concessão, ou seja, do Porto de Paranaguá a Dourados.

O secretário de Obras do Paraná, José Richa, revelou que já faz alguns anos que seu estado discute com o Governo de Mato Grosso do Sul a possibilidade de estender a Ferroeste.

“São dois estados com produção forte em termos de Brasil e sabemos do potencial da região de Dourados, principalmente na divisa com o Paraná. Hoje chegamos num modelo que eu acredito que será interessante para potenciais investidores, mas nada melhor do que lançar a PMI para ficar claro que será economicamente viável. Estou muito confiante”, disse ele.

O tema discutido hoje estará na pauta do Encontro Internacional Sobre Gás Natural, previsto para acontecer na próxima segunda-feira, 22, em Santa Catarina, com a presença do governador Reinaldo Azambuja.

“Essa ferrovia já foi muito discutida no passado, mas agora, com essa modelagem, trazendo a iniciativa privada, com o aval da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) e dois governos somando esforços, acredito que vamos viabilizar o projeto e transformá-lo em realidade”, comentou o governador.

Conselho do FCO aprova mudanlas para dar celeridade aos financiamentos
Foi aprovado em reunião extraordinária dos membros do Conselho de Investimentos Financiáveis pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centr...
Refletindo cenário político, Bovespa cai 1,54% e dólar sobe a R$ 3,27
O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), Ibovespa, encerrou o dia com queda de 1,54%. O dólar, por sua vez, terminou o pre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions