ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Com reajuste, indústrias do Estado gastarão R$ 24,7 milhões em energia elétrica

Por Mariana Castelar | 05/04/2016 20:11
O reajuste de 6,75% valerá a partir desta sexta-feira (08) e terá um custo a mais de  R$ 24,7 milhões industriais do Estado (Foto: Assessoria/ Divulgação)
O reajuste de 6,75% valerá a partir desta sexta-feira (08) e terá um custo a mais de R$ 24,7 milhões industriais do Estado (Foto: Assessoria/ Divulgação)

Industriais sul-mato-grossenses atendidos pela Energisa gastarão R$ 24,7 milhões a mais por conta do reajuste de 6,75% da tarifa de energia elétrica. O índice de aumento faz parte do reajuste tarifário anual autorizado nesta terça-feira (05) pela Aneel e que começará a valer a partir da próxima sexta-feira (08).

De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, para se chegar ao montante de R$ 24,7 milhões, o levantamento levou em consideração que o preço médio do mWh (Megawatt-hora) para o setor industrial do Estado em 2016 será de R$ 459,40 com o reajuste de 6,75%.

“Com o consumo industrial cativo estimado para 2016 em 702.740 mWh, o valor será de R$ 322.838.756,00, ou seja, uma diferença de R$ 24.799.002,80 para mais na comparação com os R$ 298.039.753,20 apurados no ano passado”, detalhou.

No ano passado, o preço médio do mWh da classe industrial do Estado foi de R$ 430,35 e o consumo chegou a 692.552 mWh, totalizando como valor gasto pelos consumidores industriais cativos R$ 298.039.753,20.

O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems explica que o levantamento não leva em consideração os 27 consumidores industriais que não estão sujeitos ao reajuste da concessionária porque compram energia diretamente no mercado livre. “Esse grupo deve ser responsável por um consumo equivalente a 553.130 mWh ao longo deste ano, o que representa 44% de todo o consumo industrial de energia elétrica em Mato Grosso do Sul”, finalizou.

Nos siga no Google Notícias