A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

09/01/2018 14:39

Comércio tem menor crescimento na receita com vendas em 17 anos

Alta acumulada de janeiro a novembro de 2017 foi de 1,2% frente a ano anterior

Osvaldo Júnior
Comércio na área central de Campo Grande (Foto: Arquivo)Comércio na área central de Campo Grande (Foto: Arquivo)

O comércio varejista de Mato Grosso do Sul contabilizou, em 2017 (até novembro), o menor crescimento em valores dos últimos 17 anos. O volume de vendas também terminou com resultado modesto, ficando praticamente estagnado. As informações são da PMC (Pesquisa Mensal do Comércio), divulgada nesta terça-feira (dia 9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com a pesquisa, a receita com as vendas teve ligeira nominal (sem considerar a inflação) de 1,2% no acumulado de janeiro a novembro, o menor índice de toda série histórica do estudo, iniciada em 2001. Se descontada a inflação do período, o resultado é de queda. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulou variação de 2,5% no ano passado até o mês de novembro.

O avanço da receita com as vendas do comércio sul-mato-grossense tem caído ano a ano desde 2012, no acumulado de janeiro de novembro. As variações foram as seguintes: 20,5% (2012); 17,4% (2013); 10,9% (2014); 7,3% (2015 ); 3,1% (2016); e 1,2% (2017).

Em se tratando da quantidade de produtos comercializados, o crescimento também foi tímido, de 0,9%, no acumulado até novembro. Esse pequeno avanço ocorre depois de retrações de 6,9% em 2016 e de 1,3% em 2015.

Na comparação mensal (novembro a outubro), as variações foram de 0,7% na receita e de 0,8% em volume. No acumulado de 12 meses, os avanços respectivos, também modestos, foram de 1,1% e de 0,1%.

País – Nacionalmente, o volume de vendas cresceu 0,7% no mês (na comparação com outubro), 1,9% no acumulado do ano, 5,9% frente a mesmo mês de 2016 e 1,1% em 12 meses. Os crescimentos respectivos da receita foram de 1,3%, 2,2%, 4,6% e de 2,2%.

Variações da receita com as vendas do comércio varejista de MS

Janeiro a novembro

Fonte: IBGEFonte: IBGE


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions