ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Contra preço do combustível, motoristas fazem fila para abastecer só R$ 0,50

Após exigirem comprovante de pagamento, eles querem usar notas fiscais para pressionar governo a diminuir o valor do produto

Por Alana Portela e Mariana Rodrigues | 01/03/2021 11:09
Motorista segurando as notas fiscais impressas após o abastecimento de alguns dos carros. (Foto: Mariana Rodrigues)
Motorista segurando as notas fiscais impressas após o abastecimento de alguns dos carros. (Foto: Mariana Rodrigues)

Contra o aumento sucessível no preço do combustível que vem acontecendo nos últimos meses, motoristas de aplicativos fizeram fila para abastecer apenas R$ 0,50 e exigirem o comprovante de pagamento, em Campo Grande. Eles se reuniram na manhã de hoje (1º), no posto Katia Locatelli que fica na rua Salgado Filho, no bairro Jardim América.

Com os impostos, “emitir a nota fiscal sai mais caro do que o próprio combustível”, justifica o motorista Michel Rodrigo, 41 anos, referindo-se que o valor gasto com a impressão da nota é maior do que o pago na gasolina usada para abastecer seu carro nesta manhã.

Michel Rodrigo é um dos motoristas de aplicativo que está coordenando a ação. (Foto: Mariana Rodrigues)
Michel Rodrigo é um dos motoristas de aplicativo que está coordenando a ação. (Foto: Mariana Rodrigues)

A ação é uma tentativa de frear os aumentos nos preços dos combustíveis que vem acontecendo nos últimos meses.

Somente neste ano, o valor da gasolina passou por três reajustes, que totalizaram 22% da alta no combustível desde janeiro de 2021.  Na Capital, o preço da gasolina passa dos R$ 5,30 e teve um novo aumento de 4,8% anunciado hoje.

Michel é motorista e aplicativo há três anos, é um dos coordenadores da ação, e afirma que o objetivo do protesto é reunir as notas fiscais para pressionar o governo a reduzir o imposto e, consequentemente, preço dos combustíveis em Mato Grosso do Sul.

Cerca de 100 carros passaram pelo local, onde os motoristas faziam fila para abastecer. A mobilização também acontece em outro posto no bairro Coronel Antonino e deve continuar até o dia 17 deste mês.

Alfredo Orlando Machado é um dos motoristas que estava no local e reclamou do valor do etanol, que também aumentou nas últimas semanas.  “Estou indignado com o preço do combustível, principalmente do etanol que não tem justificativa para essa alta tão grande”.

O preço do litro do etanol na Capital chega a atingir R$ 3,99 nas unidades da região central. São R$ 0,70 a mais do que o pago por alguns consumidores até terceira semana de fevereiro.

Na semana passada, o governo do Estado congelou a pauta fiscal do combustível por 15 dias, diminuindo o impacto do reajuste em R$ 0,15. Mas hoje a Petrobras supreendeu com o 5º aumento do ano.

Vários motoristas de aplicaticos se reuniram num posto de combustível. (Foto: Mariana Rodrigues)
Vários motoristas de aplicaticos se reuniram num posto de combustível. (Foto: Mariana Rodrigues)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário