ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Economia

Contratação de crédito rural supera R$ 147 bilhões

Dados foram publicados no Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021

Por Celso Martins | 12/03/2021 20:18
Trabalhador rural de frente para uma máquina usada em lavouras. (Foto: Pìxabay)
Trabalhador rural de frente para uma máquina usada em lavouras. (Foto: Pìxabay)

O valor das contratações de crédito rural acabou de registrar R$147,57 bilhões. Esse número significa uma alta de 18% em relação à safra anterior – período de julho de 2020 a fevereiro de 2021. Os recursos para investimento somaram R$ 47,33 bilhões, representando 40% de crescimento em relação à safra anterior.

A contratação para o custeio foi de R$ 78,64 bilhões (14%) e R$ 8,24 bilhões (1%) foi para industrialização. Somente a comercialização registrou uma redução no volume contratado: R$ 13,34 bilhões, representando uma queda de 3% em comparação com o período passado. Esses dados foram publicados no Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021.

O aumento na procura de crédito revela a necessidade de investimentos a serem feitos pelos produtores rurais. Os recursos devem ser canalizados para a manutenção das lavouras, a contratação de mão de obra e a aquisição de equipamentos, como tratores, trituradores e picadores forrageiros.

A queda do fomento na comercialização pode ser explicada pela elevação de preços agrícolas, que dispensa a estocagem dos alimentos. Com esse movimento, a tendência do produtor é aumentar os investimentos e as pesquisas de equipamentos, como ensiladeira à venda ou colheitadeiras no mercado.

Aliás, as maiores reduções por financiamentos dessa natureza foram observadas, principalmente, nos produtos relacionados à cesta básica: leite (-36%), arroz (-26%), café (-7%), milho (-9%), trigo (-6%), bovinos (-6%) e suínos (-42%).

O bom desempenho do crédito rural pode ter sido puxado pelos financiamentos contratados pelos produtores de maior porte e por cooperativas. O crédito para essa categoria classificada como “Demais” foram de R$ 49,14 bilhões (16%) para custeio e R$ 35,22 bilhões (56%) para investimento. O volume de contratação representa 62% de aumento no crédito de custeio e 74% no de investimento, ambos registrados na safra passada.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário