A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

03/07/2019 14:10

Convênio potencializa vocação turística do Estado, diz ministro do Turismo

Campo Grande, Bonito, Aquidauana, Bodoquena, Jardim, Corumbá e Miranda integram duas rotas estratégicas de turismo

Gabriel Neris
Governador Reinaldo Azambuja com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em Bonito (Foto: Edemir Rodrigues/Divulgação)Governador Reinaldo Azambuja com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em Bonito (Foto: Edemir Rodrigues/Divulgação)

Em visita a Bonito, localizado a 257 km de Campo Grande, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse nesta quarta-feira (3) que,  com as rotas Pantanal Sul e Bonito, o programa Investe Turismo potencializará a vocação turística do Estado, sobretudo de sete municípios. São contemplados pelo programa Campo Grande, Bonito, Aquidauana, Bodoquena, Jardim, Corumbá e Miranda.

De R$ 200 milhões previstos para 30 rotas, R$ 6 milhões devem ser destinados ao Estado. “Existe estudo de viabilidade que identifica os potenciais investimentos do pequeno, médio e grande porte, com resorts, hotel, pousada, restaurante, fundamental para se fazer a estruturação das obras e atingir o objetivo final que é o emprego e renda para a população”, disse.

O Investe Turismo foi lançado no fim de maio pela pasta e terá convênio com o Sebraee Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). Segundo o ministro, a visita nesta quarta-feira (3) será importante para “ter noção de quais benefícios vão trazer para Mato Grosso do Sul”.

O secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, destacou que a reforma do recapeamento da pista do aeroporto de Bonito, que somam R$ 4 milhões do governo e R$ 1,2 milhão do governo do Estado, será importante para trazer novos voos. “Bonito já tem condições de restabelecer os voos a jato porque a pista está em plena condição de segurança”.

Glanzmann afirmou que os próximos passos envolverão as reformas dos aeroportos da Capital, de Dourados e Coxim. “Campo Grande é a porta de entrada do Pantanal sul-mato-grossense, fundamental para atração do turismo”, disse. “O Aeroporto de Campo Grande demanda de um aumento de área e o governo federal trabalha fortemente para atrair novas companhias aéreas e Campo Grande é candidata a receber novas operações”, completou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions