A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

03/07/2019 13:45

Ministro do Turismo afirma em MS que está "tranquilo" e permanece no cargo

Saída dele é cogitada em razão do envolvimento de assessor em escândalo de candidaturas de fachada

Marta Ferreira
O ministro Marcelo Álvaro Antônio durante agenda em Bonito nesta quarta-feira. (Foto: Ministério do Turismo)O ministro Marcelo Álvaro Antônio durante agenda em Bonito nesta quarta-feira. (Foto: Ministério do Turismo)

Na corda bamba praticamente desde que assumiu o cargo, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL) repetiu por quatro vezes a palavra “tranquilo” na manhã desta quarta-feira (03), em Bonito, a 257 km de Campo Grande, ao afirmar sua intenção de ficar no cargo. A saída de Marcelo Álvaro está sendo cobrada, inclusive por companheiros de legenda, em razão do escândalo envolvendo a suspeita de candidaturas laranja de mulheres pela legenda, em Minas Gerais.

Na semana passada, operação da Polícia Federal prendeu Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro, levando a crise para mais perto ainda dele. Nesta segunda (1), a PF indiciou quatro mulheres apontadas como candidatas-laranja do PSL nas eleições passadas por falsidade ideológica, aplicação irregular de verba e associação criminosa.

Indagado sobre essas novidades na investigação, o ministro afirmou ter acompanhado “pela imprensa” e, de início, resistiu a falar do tema. “Hoje a pauta é a inauguração da reforma do aeroporto, é o Investe Turismo. Estou aqui para responder as perguntas das pautas positivas, porque a gente precisa de fazer o Brasil andar, precisa gerar emprego e renda. E deixa o judiciário cuidar das questões jurídicas”.

Uma nova pergunta a respeito foi feita pelos jornalistas e o ministro acabou falando, negando qualquer irregularidade durante sua condução do partido em Minas Gerais. Segundo ele, o partido sempre agiu dentro da legalidade. “Jamais orientou ou sentei com qualquer candidato, orientei qualquer pessoa que fizesse em meu nome. A minha consciência ela é 100% tranquila”, afirmou. “Eu não tenho dúvida que num breve espaço de tempo vai ser comprovada a minha lisura à frente do partido em Minas Gerais”.

Sobre ficar no cargo, Marcelo Álvaro foi enfático, falando mais duas vezes de tranquilidade. “Permaneço tranquilo, trabalhando focado na geração de emprego e renda. O turismo é um importante vertente da economia e o trabalho ele continua absolutamente tranquilo”.

Por enquanto, a presença dele no governo é bancada pelo presidente Jair Bolsonaro. O próprio chefe do Executivo disse há dois dias que não tem motivo ainda para demitir o integrante do primeiro escalão e ontem o porta-voz da Presidência, general Otávio Rego Barros comunicou ontem a decisão governamental de esperar as investigações serem concluídas. "O presidente mantém sua decisão de aguardar a finalização da apuração da Polícia Federal para então, a partir dessa finalização tomar as decisões que são naturais a quem lidera o poder Executivo". De acordo com ele, havia a previsão de um encontro entre Bolsonaro e o ministro nesta terça-feira. A reunião deve ser realizada na quarta ou quinta-feira.

Agenda - O ministro veio a Bonito para a inauguração da reforma do Aeroporto Internacional da cidade, orçada em R$ 5 milhões, além de lançamento de ações do programa Investe Turismo, que definiu duas rotas turísticas em Mato Grosso do Sul, a Pantanal Sul e a Bonito. São previstos R$ 6 milhões em investimento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions