A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 27 de Maio de 2018

16/02/2014 09:18

Eles arriscaram e passaram de funcionários a empreendedores

Mariana Lopes
Fábio e Renan arriscaram no mercado de tecnologia e hoje atendem 7 estados brasileirosFábio e Renan arriscaram no mercado de tecnologia e hoje atendem 7 estados brasileiros

A carreira começou com um crachá de funcionário. Mas o sonho de ser dono do próprio negócio de repente falou mais alto e virou prioridade de vida. Assim foi a história de muitos empresários campo-grandenses que entraram na estatística de empreendedores jovens e se destacam hoje no mercado regional.

Eles arregaçaram as mangas cedo e foram à luta para conquistar o próprio espaço. Ainda plantam sementes, mas garantem que, apesar do pouco tempo na concorrência, já colhem frutos do trabalho investido.

No caso do publicitário Bruno Xavier, 32 anos, a vontade de inovar o mercado o impulsionou a seguir os passos criados e inventados por ele mesmo. “Desafio acho que resume as minhas escolhas, ele me impulsiona sempre, não foi o fato de querer ser patrão, mas de querer fazer o melhor, e acho, sim, que isso é espírito empreendedor”, define o empresário.

Após concluir a graduação de Publicidade e Propaganda, Bruno trabalhou alguns meses em uma agência de Campo Grande. Mas em pouco tempo percebeu que podia (e queria) arriscar projetos maiores. Foi então que ele tomou coragem e abriu a sua própria agência.

Na época, em 2007, ele deixou qualquer tipo de medo de lado e lançou o desafio a ele mesmo. “Tudo é um risco, mas prefiro arriscar e ir à luta a ficar parado e acomodado. O morno não é bacana, não te eleva a nível nenhum”, ressalta Bruno.

Hoje, o jovem empreendedor é sócio em várias empresas e atua em diversos ramos, de comunicação a gastronomia. A TV ON, a revista É O Bicho e o restaurante Las Quatro Vacas são os empreendimentos nos quais ele apostou e deu certo.

Bruno acredita no trabalho e que tudo o que conquistou é fruto do seu esforço. “As oportunidades aparecem para os que estão preparados para elas. Tudo o que fazemos é uma oportunidade, cada pessoa que aparece na nossa vida também, cabe a nos estarmos atentos e principalmente preparados”, destaca o publicitário.

Bruno começou cedo e hoje é sócio em três empresasBruno começou cedo e hoje é sócio em três empresas

Realização - Com uma história bem parecida, Renan Teles, 22 anos, e Fábio Ferreira, 26 anos, também resolveram largar o emprego para apostar na própria empresa. Em 2009, a dupla estreou no ramo de desenvolvimento de sites e sistemas.

Na hora de colocar a mão na massa e os planos em prática, os dois afirmam que aprenderam com erros e inovaram a forma de trabalhar diversas vezes. Em pouco tempo, a Youzoom estava atendendo em sete estados brasileiros, entre Mato Grosso do Sul, Bahia, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins e Mato Grosso.

O sócio proprietário, Fábio Ferreira, afirma que vários fatores são essenciais para se tornar um empreendedor de sucesso. “Não foi fácil chegar até aqui e ainda temos um longo caminho pela frente, mas tivemos o principal, que é iniciativa e perseverança”, ressalta o empresário.

Mesmo com o medo de arriscar no próprio negócio, Renan Teles relembra que montaram a empresa com a cara e a coragem. “O que mais nos motivou foi a vontade de fazer o nosso melhor e algo diferente”, enfatiza o jovem.

E quando os dois menos esperavam, a empresa recebeu a primeira proposta para atuar fora do Estado, e de repente a demanda pedia mais funcionários. “Vale muito a pena, é uma realização pessoal e profissional imensa”, retrata Renan.

Mas ele enfatiza que não basta apenas coração, também é preciso determinação e conhecimento técnico. “Tem que estudar, saber o que está fazendo, ter noção da função de cada funcionário, para poder entrar em ação caso falte algum”, observa o empreendedor.

Estatística – A porcentagem de empreendedores jovens é bastante alta no Centro-Oeste. Aproximadamente 60% dos empresários têm menos de 34 anos, de acordo com dados do último levantamento do Sebrae. No Brasil, 49.2% têm de 25 a 39 anos.

De acordo com orientação da gestora do Sebrae, Maria Cristina Campaner, planejamento e capacitação são fundamentais para que os iniciantes possam se consolidar no mercado, que está cada vez mais competitivo.

“O Estado vive hoje um boom no empreendedorismo e o perfil dos jovens mudou muito. Hoje eles têm urgência em se tornar o próprio chefe e não têm medo de arriscar. Mas é importante que tudo seja planejado e que esse profissional esteja sempre em uma contínua capacitação, assim, o novo negócio tem mais chance de dar certo”, comenta.

Maria Cristina explica que empresas ligadas ao “mundo virtual” têm despertado a atenção principalmente de jovens até 39 anos. “Muitos empreendedores desse segmento no Estado são exemplos de sucesso hoje em todo País”, acrescenta.



o meu caso não é diferente só que a idade ja é mais avançada,mesmo assim abrimos uma empresa na higienização de ar condicionado no local sem retirar o aparelho do local serviço a vista do proprietário no qual esta bem aceito com pouco tempo de trabalho
 
neilton m ortega em 16/02/2014 23:39:42
parabéns a todos empreendedores e em especial para meu irmão Renan Teles.

 
Edson Coelho em 16/02/2014 10:01:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions