A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

11/10/2017 17:03

Em 4 décadas, MS se torna um dos estados mais competitivos do País

Osvaldo Júnior
Produção de celulose; crescimento do setor exemplifica a diversificação da economia de MS (Foto: André Bittar)Produção de celulose; crescimento do setor exemplifica a diversificação da economia de MS (Foto: André Bittar)
Em 4 décadas, MS se torna um dos estados mais competitivos do País

Em quatro décadas, Mato Grosso do Sul deixou de ser sustentando por apenas dois pilares econômicos: a soja e o boi. Hoje, as diversas atividades em expansão tornam a economia mais sólida e colocam o Estado no grupo dos 11 mais competitivos.

“Aqui o agronegócio se desenvolve com o emprego de tecnologia e inovação. O reflexo do avanço está nos indicadores, de produção, produtividade, exportação e na remuneração da mão de obra no campo. Mato Grosso do Sul paga o segundo maior salário no meio rural”, exemplifica Reinaldo Azambuja.

De acordo com a consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), o Centro de Liderança Pública (CLP) e a Tendências Consultoria, na soma de todos os indicadores de desenvolvimento, Mato Grosso do Sul ocupa a 9ª posição entre as 27 unidades da Federação.

Entre os dez principais pilares avaliados, o Estado é apontado como o terceiro em “potencial de mercado”. Nos demais pilares a pontuação é a seguinte: Infraestrutura, 16º; Sustentabilidade Social, 10º; Segurança Pública, 14º; Educação, 11º; Solidez Fiscal, 6º; Eficiência da Máquina Pública, 10º; Capital Humano, 12º; Sustentabilidade Ambiental, 10º; Potencial de Mercado, 3º; e Inovação, 9º. Para essa ”radiografia”, foram analisados 64 itens nos 10 pilares estratégicos.

Conforme o governador, Mato Grosso do Sul se tornou competitivo ao incentivar a expansão industrial e estimular o emprego de tecnologia na produção agropecuária e buscar a diversificação da economia, acabando com o binômio soja-boi.

Reinaldo Azambuja cita como principais avanços em quatro décadas a diversificação da base econômica, projeção nacional do Estado com o fortalecimento do agronegócio e o turismo, infraestrutura viária e o alinhamento das políticas econômica e ambiental a partir do zoneamento ecológico-econômico e cadastro ambiental. O incentivo fiscal segue como principal instrumento para garantir o desenvolvimento econômico e social.

“Nesses 40 anos, ganhamos mais do que perdemos, não tenho dúvida”, diz o governador Reinaldo Azambuja ao analisar os estágios de desenvolvimento do Estado, “acima da média nacional”.

(Com informações da assessoria de imprensa)

Hotel em Orlando ganha tema Jurassic World
Sempre se reinventando, Orlando não mede gastos para investir seja em novas atrações nos parques ou em estrutura e serviços para os turistas. Agora é...
Dólar fecha a R$ 3,9052, com leve alta de 0,12%
A moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (16) em alta de 0,12%, cotada a R$ 3,9052 para venda. Sem alterar sua política cambial, o Banco Cen...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions