ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Em cinco anos, ganhos dos servidores de MS tiveram aumento de 73,26%

O aumento representa quase o dobro da inflação acumulada durante este período, que ficou em 45,74%

Por Adriano Fernandes | 19/04/2021 06:44
Servidores em atendimento ao público dentro de unidade do Detran/MS. (Foto: Divulgação)
Servidores em atendimento ao público dentro de unidade do Detran/MS. (Foto: Divulgação)

No intervalo de cinco anos, entre janeiro de 2015 a dezembro de 2020, os ganhos dos servidores estaduais de Mato Grosso do Sul tiveram aumento de 73,26%. O acréscimo é um reflexo da concessão de promoções e progressões nas carreiras, e representa quase o dobro da inflação acumulada durante este período, que ficou em 45,74%.

Os gastos mensais com a folha de pagamento foram de R$ 436,3 milhões em 2014 (R$ 6,2 bilhões no ano), chegaram a R$ 542,8 milhões em 2015 (R$ 6,5 bilhões/ano) e em 2020 alcançou o patamar de R$ 755,9 milhões, totalizando no ano R$ 9 bilhões, quase o dobro do orçamento da Prefeitura de Campo Grande para este ano, que é de R$ 4,6 bilhões.

Neste período (2015 a 2020) também houve uma redução no número de servidores estaduais em Mato Grosso do Sul, de 52.852 no final de 2014, para 48.247 em dezembro de 2020, o que representa uma diminuição de 8,71%, com enxugamento da máquina pública.

O governo estadual concedeu no acumulado (6 anos) reajuste linear de 6,07%, mas desde 2016 fez o acréscimo mensal do abono salarial de R$ 100,00 até R$ 250,00 (dependendo da categoria), o que ajudou a complementar a renda do servidor.

Em outra frente foram conferidas promoções, correções de distorções salariais, planos de cargos e carreiras e valorização das categorias, que eram discutidas de forma individual com cada segmento. Diferente de muitos estados que atrasaram e até escalonaram o pagamento dos salários durante a crise econômica, em Mato Grosso do Sul os vencimentos foram pagos em dia, assim como o 13° salário.

Categorias - A categoria dos professores da Educação Básica, teve elevação da remuneração nos últimos seis anos, com reajuste de 110%, saindo de R$ 1.767,21 (20 horas semanais) em dezembro de 2014, para R$ 3.723,13, a partir de 1º outubro de 2020. Foram concedidas à classe 7.339 promoções de concursados.

Ainda houve a posse de 1.155 professores concursados, tendo o pagamento de R$ 21 milhões referente a um terço da hora-atividade que estava pendente de 2013. No ano passado, o governo também conseguiu aprovação da lei que manteve os percentuais de 2021 para pagamento do piso salarial em 20 horas, escalonando o restante até 2027.

A lei ainda fez uma mudança no sistema remuneratório, que passou a ser por subsídio, o que englobou tudo em um único valor. Ainda houve a progressão funcional da categoria em relação ao tempo de serviço da carreira, para evolução no seu nível.

Já os agentes da Polícia Civil tiveram acréscimo de 23,04% (salário) em relação a revisão geral. Foram realizadas 3.326 promoções neste período (6 anos), com a posse de 260 novos servidores concursados. A partir de 2019 ainda foi instituída a promoção automática por merecimento, sem limite de vagas. Foi mantida a aposentadoria especial, com garantia de paridade e ser integral.

Dentro da instituição houve o reajuste de 33,56% aos delegados, que em 2016 conseguiram aumentar as vagas de promoção, com redistribuição entre as classes e uma elevação de 5% nos níveis de progressão funcional. Já os peritos oficiais foram contemplados com 28,57% (reajuste) na tabela (6 anos), enquanto os (peritos) papiloscopistas chegaram a 37,01%, com aumento de 10% nas promoções.

O mesmo percentual (37,01%) de reajuste foi concedido aos agentes de polícia judiciária e científica, que tiveram o aumento de 9% nas vagas de promoções até 2018 e no ano seguinte (2019) a elevação na carreira ficou sem limite de vagas.

O governo estadual divulgou que somente em 2019 foram 3.375 promoções aos servidores efetivos em Mato Grosso do Sul. Foram contemplados funcionários de 27 unidades diferentes da gestão. Em relação ao ano passado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou em outubro mais 3,7 mil promoções em diferentes categorias, secretarias, autarquias e fundações estaduais, entre eles bombeiros e policiais civis e militares.

Também houve investimento na contratação para áreas essenciais como a segurança pública, educação e saúde. Desde 2015 foram admitidos mais de 5,2 mil servidores por meio de concursos públicos e quase 500 em contratações temporárias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário