A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

13/02/2013 11:29

Encontro na Capital vai debater revisão tarifária da energia elétrica

Francisco Júnior

A tarifa de energia elétrica praticada pela concessionária Enersul está em discussão por meio do processo de Revisão Tarifária para o ciclo 2013-2018. Para debater o assunto, a Fecomércio/MS (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul) promove um encontro no dia 14 de fevereiro às 8h30, no auditório do Senac, para esclarecer como essas mudanças poderão afetar o orçamento da comunidade geral.

A representante da Fecomércio no Conselho de Consumidores de Energia Elétrica da Área de Concessão da Enersul (Concen), Rosemeire da Costa, explica que a Fecomércio tem participado de forma ativa nas discussões que envolvem o valor da tarifa de energia elétrica praticada pela concessionária. “Essa discussão é importante, pois haverá uma mudança na forma de cobrança da energia consumida ao longo do período de 2013 a 2018 e a classe comercial deverá se manifestar sobre o tema, pois o aumento poderá ser significativo, dependo do porte do comércio”, explica Rosemeire.

No dia 01 de março de 2013 encerra-se o prazo para envio de contribuições do processo de Revisão Tarifária da Enersul, e um dos pontos principais para o comércio é a definição do horário de ponta que hoje está entre 17h30 e 20h30, período em que a energia é 10 vezes mais cara.

Serviço - O Senac está localizado na rua Francisco Candido Xavier, nº 75, em Campo Grande.

Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
A partir de hoje (18), os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e...
Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...


A taxa de energia elétrica deve ser tarifada conforme o tamanho da cidade e sua demanda. Las Vegas, New York, Tóquio e São Paulo que são grandes centros (megalópodes) gastando energia dia e noite cada vez mais tem tarifas que chegam a ser 50% do cobrado em Campo Grande, isso pré-supõe que o restante da taxa cobrada esta sendo absorvida de forma ilegal ou roubada na cara-dura. Campo Grande é somente a 21ª cidade mais populosa do Brasil, são 14 encargos(recorde mundial 50% acima da média mundial) de impostos na tarifa sendo Brasil a 3ª mais cara do mundo(a residêncial é a 1ª pois a industrial ganha subsídios do governo). Vendo tudo o que acontece em nosso "país" e comparando com outros tenho vergonha de morar em um "país de ladrões e corruptos"!
 
Alexandre de Souza em 13/02/2013 12:39:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions