A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/09/2011 15:06

Encontro propõe debates e organização da piscicultura em MS

Edmir Conceição*

Líder na produção de peixes nativos de água doce com capacidade para dobrar sua produção, Mato Grosso do Sul é também um Estado de ponta em tecnologia

Mobilizar produtores. Discutir oportunidades. Superar gargalos. A criação de peixes no Estado está em ascensão, contudo organizar a atividade talvez seja o passo mais promissor para consolidar a piscicultura em Mato Grosso do Sul. É o que propõe o II Encontro de Piscicultores de MS, que traz uma ampla programação entre os dias 15 a 17 de setembro no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, em Dourados. A abertura oficial reunirá autoridades, parceiros e produtores nesta quinta-feira (15) às 19h30 no pavilhão de eventos do Sindicato Rural do município.

“Mato Grosso do Sul é um Estado de ponta em termos tecnológicos na área de piscicultura. Temos importantes empreendimentos como, por exemplo, o Projeto Pacu – que representa MS internacionalmente – que é um modelo para todo o País. Com a política de incentivos fiscais do Governo do Estado o setor cresceu mais de 15%, e grandes empresas se instalaram”, destaca o Secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur), Paulo Engel, que já confirmou participação no evento, apontando unidades frigoríficas em operação em Mundo Novo (Coopisc), Itaporã (Mar & Terra), e Campo Grande (MGS Foods), além de unidade de ração em Dourados (Douramix). Engel ressalta ainda a importante contribuição do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) na viabilização de empreendimentos, "através do Conselho Estadual do Fundo já deliberamos mais de R$ 11 milhões em apoio a financiamentos do setor".

Com apoio da Câmara Setorial da Piscicultura, importantes ações para o desenvolvimento da atividade vem sendo promovidas de modo a integrar a cadeia produtiva estadual. Líder na produção de peixes nativos de água doce, com capacidade para dobrar sua produção, o Governo do Estado incentiva piscicultores que produzem de forma sustentável através do Subprograma "Peixe Vida" - mais de mil hectares de lâmina d'água estão inseridas no Subprograma. Foi por meio da disponibilidade de assistência técnica, treinamento para profissionais e piscicultores e ainda um incentivo de 50% no ICMS que o Subprograma conta hoje com 78 produtores cadastrados.

A atividade também foi apoiada com recursos da ordem de R$ 448,9 mil em apoio ao Arranjo Produtivo Local, através do Ministério da Integração Nacional e Seprotur, para aquisição de 3 caminhões, 3 automóveis e equipamentos diversos.

O setor no Estado - Hoje, aproximadamente 700 piscicultores estão atuando no mercado. Concentrada em quatro importantes regiões produtoras, a atividade chega a uma produção anual estimada em oito mil toneladas de peixe - estendida em 2 mil hectares de lâmina d'água em condição de taques escavados e outra parte em tanques redes - entre espécies como Pintado, Pacu, Tilapia e Piauçu. Da produção, 20% é destinada para o mercado interno (MS), 60% para exportação interestadual e os demais 20% são exportados para outros países (Europa e EUA - Pintado e Tilapia).

Regiões de produção - Grande Dourados (Dourados, Maracaju, Itaporã, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul, Douradina, Caarapó, Juti, Vicentina, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Deodápolis e Jateí), Campo Grande e entorno, Mundo Novo e entorno, e a Costa Leste do Estado - onde estão sendo demarcados os parques aquicolas (abrangendo os municípios de Anaurilândia, Bataguassu, Santa Rita do Pardo, Brasilandia, Três Lagoas, Selvíria, Aparecida do Taboado e Paranaíba).

Produção - A maior parte da produção hoje é em viveiro escavados, sendo 80% em pequenas áreas (Agricultores Familiares). A produção em tanques redes nas represas hidroelétricas está em processo licitatório sobre a responsabilidade do Ministério da Pesca e Aquicultura (Ilha Solteira).

Indústrias - Frigoríficos com SIF em operação: 3 unidades (Mar & Terra em Itaporã, Coopisc em Mundo Novo e MGS Foods em Campo Grande); Frigoríficos com SIF em construção: 3 unidades (MSPeixe em Dourados, Dois Irmãos em Dois Irmãos do Buriti e Geneseas em Aparecida do Taboado); Frigoríficos com SIM em operação: 1 unidade (Linares Pescados em Campo Grande); Indústria de Ração: 1 unidade (Douramix em Dourados).

(*) Com informações da Assessoria de Imprensa da Seprotur



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions