A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/07/2017 12:53

Exportações de industrializados em MS crescem 14% em julho, aponta Fiems

Priscilla Peres
Setor de açúcar e álcool foi o que mais se destacou no semestre. (Foto: Fiems)Setor de açúcar e álcool foi o que mais se destacou no semestre. (Foto: Fiems)

A receita com exportação de produtos industrializados cresceu 14% entre junho de 2016 e 2017, em Mato Grosso do Sul. Os dados são da Fiems (Federação da Indústria) e mostram que no primeiro semestre a receita chegou a US$ 1,39 bilhão, 7% mais que no mesmo período do ano passado.

A indústria corresponde por 58% de toda a receita de exportação do Estado. No semestre, o grupo de Açúcar e Etanol aumentou em 90% sua participação, somando US$ 208,5 milhões. “O resultado foi influenciado principalmente pelo aumento das compras externas e a elevação do preço médio da tonelada do açúcar de cana, único produto do grupo com registro de vendas ao exterior no acumulado deste ano”, citou Ezequiel Resende, coordenador da Unidade de Economia da Fiems.

A “Extrativo Mineral” também se destacou no semestre com aumento de 40% nas receitas sobre o mesmo período de 2016, chegando a US$ 93,7 milhões. A variação se deve a alta de 125% no preço médio da tonelada do minério de manganês, que em 2017 está em US$ 152,03 contra US$ 67,46 em 2016.

Em compensação as exportações do grupo “Celulose e Papel” somaram US$ 502 milhões no semestre, queda de 4% sobre igual período de 2016. “Fator importante para o desempenho negativo foi a redução do preço médio da tonelada da celulose, que passou de US$ 413,30 em 2016 para US$ 403,84 em 2017”, informou Ezequiel.

No “Complexo Frigorífico”, a receita de exportação de janeiro a junho de 2017 alcançou o equivalente a US$ 445,6 milhões, um aumento de 13% sobre igual período de 2016, quando o total ficou em US$ 394,4 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions