ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Fernando Borges assume interinamente a presidência da Petrobras

José Mauro Coelho deixou função na manhã de hoje após 2 meses no cargo

Por Liana Feitosa | 20/06/2022 11:47
Fernando Borges, diretor executivo de Exploração e Produção da Petrobras, assumiu presidência da estatal interinamente hoje. (Foto: Alaor Filho/Agência Petrobras)
Fernando Borges, diretor executivo de Exploração e Produção da Petrobras, assumiu presidência da estatal interinamente hoje. (Foto: Alaor Filho/Agência Petrobras)

O comando da Petrobras será assumido, interinamente, por Fernando Borges, atual diretor executivo de Exploração e Produção da estatal, de acordo com anúncio de Márcio Weber, presidente do Conselho de Administração, feito no final da manhã desta segunda-feira (20). A empresa era comandada por José Mauro Coelho, que pediu demissão da Presidência e do Conselho de Administração na manhã de hoje.

Borges é funcionário de carreira da estatal, onde já ocupou diversos cargos ao longo de 40 anos. Ele também já foi diretor no IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis) entre 2016 e março de 2020 e, desde abril de 2016, é diretor da Abep (Associação Brasileira de Empresas de Exploração e Produção de Petróleo e Gás).

Saída de Coelho - A saída de José Mauro Coelho era esperada desde o dia 23 de maio, quando o Ministério de Minas e Energia anunciou que mexeria no comando da estatal. Diante disso, Coelho pediu demissão da empresa que comandou por apenas 2 meses. Ele foi o 3º executivo a deixar o cargo durante o governo de Jair Bolsonaro diante da pressão exercida pelo governo por conta da alta nos preços dos combustíveis.

Ao anunciar a mudança na presidência da Petrobras, o Ministério afirmou que a medida se dava por "diversos fatores geopolíticos conhecidos por todos resultam em impactos não apenas sobre o preço da gasolina e do diesel, mas sobre todos os componentes energéticos".

Nos siga no Google Notícias