ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 34º

Economia

Fiems vai integrar conselho consultivo da Ferrosul

Redação | 09/06/2010 08:34

A Fiems vai integrar um conselho consultivo da Ferrosul, que será composto pelos setores produtivos de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul para definir políticas e dos delineamentos estratégicos da estrada de ferro que abrangerá Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O convite foi feito pelo diretor-presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, ao 1º vice-presidente da Fiems, Alonso Resende do Nascimento, durante reunião realizada no Edifício Casa da Indústria na noite de ontem.

Segundo Alonso do Nascimento, dentro do formato imaginado para a Ferrosul, será criado um grande conselho formado pelo poder público dos quatro Estados abrangidos, mas também pelas Federações das Indústrias, além de outras entidades representativas do setor produtivo, como a agropecuária, o comércio e serviços. "A Fiems, sem dúvida nenhuma, tem todo o interesse de integrar esse conselho, pois será onde a entidade poderá contribuir com o sucesso dessa empreitada", declarou.

O vice-presidente da Fiems observa que "hoje, o nosso grande gargalo é o transporte rodoviário, que predomina em torno de 90% em Mato Grosso do Sul, enquanto o ferroviário, que reduz custos de transporte da nossa produção, contribui com muito pouco. Dessa maneira, com a implantação da Ferrosul vai melhorar significantemente os custos de transporte da nossa produção para o restante do País e para os grandes portos do Brasil", analisou.

Samuel Gomes destacou que a ferrovia soma esforços dos quatro Estados. "Os governadores e parlamentares desses quatro Estados não estão criando uma ferramenta para usufruto deles. Assim como o Paraná investiu, no Governo Requião, US$ 366 milhões na Ferroeste, mas nunca imaginou receber esse dinheiro de volta, foi um investimento na economia. Todos os investimentos que a Ferrosul fizer serão para os setores produtivos dos Estados beneficiados", garantiu. A intenção é construir todo o sistema da Ferrosul em 2011.

Nos siga no Google Notícias