A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/03/2013 12:00

Grupo põe Shopping 26 de Agosto à venda por R$ 50 milhões na Capital

Aline dos Santos e Luciana Brazil
Shopping abriu em setembro de 2011. (Foto: Marcos Ermínio)Shopping abriu em setembro de 2011. (Foto: Marcos Ermínio)

Um ano e seis meses depois de abrir as portas, o Shopping 26 de Agosto está à venda por R$ 50 milhões. De acordo com o proprietário do empreendimento, Rubens Saad, a decisão foi porque o centro comercial não teve o movimento esperado.

Na inauguração, em setembro de 2011, 320 das 550 lojas funcionavam no local. Hoje, conforme o proprietário, são cerca de 20 lojas de portas abertas. O centro comercial, localizado no entre as ruas 7 de Setembro, 26 de Agosto a avenida Calógeras, também abriga o Posto de Identificação Central de Campo Grande e uma agência dos Correios.

“Torço para que seja um grande supermercado”, afirma Rubens Saad. Para ele, o ideal seria manter as lojas no pavimento superior e o supermercado no térreo. Com investimento de R$ 25 milhões, o shopping apostou na linha popular, com produtos importados da China.

No entanto, logo os comerciantes reclamaram de prejuízo. Nesta quinta-feira, véspera do feriado de Sexta-feira Santa, o local estava às moscas. Abigail Pereira de Magalhães investiu em uma loja de bolsas. “O shopping previa 30 mil pessoas por dia. Não tenho mais condições de continuar”, lamenta.

Hoje, viu a lista de decepções ganhar acréscimo de mais um prejuízo: a vitrine estava quebrada. Ela aponta que falta segurança, pois o acesso dos veículos ao estacionamento vertical é livre.

Sem clientes, vários lojistas desistiram. Para ter um ponto de comércio no shopping, muitos de desfizeram de bens, como casas e carros. Os que ainda insistem já não têm condições de pagar funcionários.

Vitrine quebrada é mais um prejuízo para Abigail. Uma das poucas comerciante a manter loja aberta. (Foto: Marcos Ermínio)Vitrine quebrada é mais um prejuízo para Abigail. Uma das poucas comerciante a manter loja aberta. (Foto: Marcos Ermínio)

O fim, que ocorre de forma gradual, também é perceptível na infraestrutura. Dono de uma loja de roupas infantis, um comerciante relata que reduziram a iluminação do shopping e as portas começam a ser fechadas dez minutos antes das 18h, horário de encerramento das atividades.

Leilão - O banco Safra divulgou hoje edital de leilão de um imóvel na rua 14 de Julho. O prédio, onde funciona uma loja Americanas, pertence à Saad Empreendimentos Imobiliários Ltda, que também é dona do shopping. O imóvel vai a leilão na próxima terça-feira, dia 22, com lance mínimo de R$ 10,7 milhões. O pregoeiro é a Zukerman Leilões.

De acordo com Rubens Saad, o leilão não é por dívida. Ele explica que o imóvel foi vendido ao banco Safra e que, por normas do Banco Central, a instituição bancária precisa fazer o certame. O grupo vai construir um novo shopping em Campo Grande.

Conforme o edital trata-se de “Instrumento Particular de Alienação Fiduciária de Imóvel em Garantia, datado de 27/05/2011, tendo como Credor Fiduciário Banco Safra S.A., como Fiduciante Saad Empreendimentos Imobiliários Ltda e Devedor Shopping Center 26 de Agosto Ltda”.

Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


QUEM SAIR POR ÚLTIMO APAGA A LUZ! KKKKKKK Me admira alguem ter acreitado que um shopping naquele local daria certo,
 
Huan Ferraz em 23/08/2013 18:39:37
Deveríam fazer um enorme estacionamento com preços no valor de três reais no shopping 26 de agosto, acredito que teriam muito mais lucro.
 
Rozinete Araujo em 28/03/2013 17:29:43
gente chega de shoping, campo grande ja tem demais ja ta abrindo outro logo logo, e o centro da cidade vao acabar esquecendo, ja falei aqui os grandes estao chegando nao queremos mais shoping queremos chubes picinas para agente se divertir.
 
claudemir andrade em 28/03/2013 16:32:14
Local isolado. Não atrai ninguem.Eu mesma fui lá uma vez e não fiquei mais que cinco minutos, sai sem comprar nada.
 
Marcia França em 28/03/2013 13:39:24
Com tanto Supermercado abrindo em Campo Grande, uma coisa vai acontecer: Alguém vai quebrar. Se ao menos houvesse concorrência de preços, mas isso não acontece, parece tabela e poucos produtos, difere de preço. Quem viver, verá.
 
Valter Oliveira em 28/03/2013 12:56:52
Boa tarde.

Fico muito triste, pois tive alguns clientes neste " Falido projeto de Shopping". Infelizmente, os únicos que sairão ou já sairam perdendo foram o empresários que apostaram no local.
 
Uilder Martins da Silva em 28/03/2013 12:52:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions