A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Junho de 2018

23/12/2017 18:35

Lojas de bairro atraem consumidores que buscam presentes de Natal

Preços menores e praticidade do comércio fora do centro são os maiores chamarizes

Osvaldo Júnior e Bruna Kaspary
Comércio no bairro Santa Eugênia, em Campo Grande (Foto: André Bittar)Comércio no bairro Santa Eugênia, em Campo Grande (Foto: André Bittar)

Não é preciso encarar trânsito nem ônibus lotado. Basta caminhar algumas quadras, ou nem isso, para encontrar o presente natalino. É com esse pensamento que consumidores de Campo Grande movimentam o comércio de bairro na antevéspera do Natal.

Um carrinho de super-herói chamou a atenção do frentista Adivaldo Freitas, 44 anos. Ele avaliava o brinquedo em uma loja no bairro Santa Eugênia na tarde deste sábado (dia 23) como uma das alternativas para presentear o filho de quatro anos.

“Geralmente, meu filho me acompanha. Mas desta vez, por ser Natal, vai ser uma surpresa. Afinal, ele não pode saber o que vai ganhar do Papai Noel”, justificou, sorrindo.

Adivaldo prefere comprar no próprio bairro, por causa do preço e da comodidade. “No centro é mais caro e dá muito trabalho para estacionar. O bairro é muito melhor”, comparou.

Assim como Adivaldo, o microempreendedor Álvaro dos Santos, 38 anos, também escolheu uma loja do bairro Santa Eugênia para encontrar um presente para a filha. Estava indeciso se levava ou não uma boneca. Essa era a única dúvida, porque estava certo de que fazia bom negócio comprando perto de casa.

“Estou escolhendo um presente de amigo oculto para minha filha”, contou. Sobre o porquê de comprar no bairro, ele respondeu que não vê diferença em relação à qualidade dos produtos vendidos nas lojas da região central. “E aqui é mais barato”, acrescentou.

A dona de casa Cristiane More reforçou a relação de vantagens da compra em bairro. Ela mora no Rouxinóis há oito anos e em todo esse tempo sempre comprou mais no bairro que no centro.

“Acho que no bairro tem até mais variedade que no centro. E os produtos não têm diferença nenhuma dos que são vendidos no centro ou no shopping”, avaliou.

Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...
Prazo para atualizar versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no próximo dia 2
O prazo para atualizar a versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no dia 2 de julho. A migração da versão do arquivo XML deve ser feita rapidamente p...
FCO já liberou R$ 892 milhões em recursos de janeiro a maio em MS
Mato Grosso do Sul aumentou em 139% as contratações de créditos pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) entre os cinco prime...
Pobres do país levam nove gerações para alcançar renda média, diz OCDE
Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estima que, no Brasil, podem ser necessárias nove gerações para criança...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions