A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Junho de 2017

27/12/2016 11:46

Lojas de fogos de artifícios ampliam horário de funcionamento até dia 31

Priscilla Peres
São várias as opções e preços dos fogos. (Foto: Renata Volpe)São várias as opções e preços dos fogos. (Foto: Renata Volpe)
Álvaro vai abrir a loja até mais tarde nesta semana. (Foto: Fernando Antunes)Álvaro vai abrir a loja até mais tarde nesta semana. (Foto: Fernando Antunes)

Na semana que antecede o Ano Novo, aumenta a busca por fogos de artifícios e para atender a demanda de clientes, as lojas do segmento de Campo Grande, vão ampliar o horário nessa semana. No dia 31, as vendas devem ocorrer até às 22h.

Na Brasfogos, localizada na rua Sete de Setembro, 556, as vendas ainda são pequenas mas a expectativa para essa semana é grande. Por isso, a gerente Irene Coutinho de Lima, reforçou os estoques e contratou seis funcionários para garantir o bom atendimento.

"É a melhor época para gente, o nosso Natal", conta Irene sobre as vendas para o Reveillon. Ela afirma que o horário depende do movimento, mas que nos dias 29, 30 e 31 a loja fica aberta até mais tarde, já que o fluxo de clientes aumenta muito. Ela ainda conta quem antecipa as vendas encontra maior variedade de produtos, como kits importados.

Lá os foguetes coloridos custam R$ 35 a caixa com seis peças, enquanto que a bateria, que é maior varia entre R$ 160 e R$ 240, podendo chegar R$ 550.

Na PiroFogo, o atendimento será até às 20h até dia 29 de dezembro e nos dias 30 e 31 ficará aberta até às 22h. O proprietário Álvaro Gasparetto afirma que se no sábado o movimento for grande, a loja vai atender até às 23h. (Colaboraram Renata Volpe e Marcus Moura)

Localizada na avenida Presidente Ernesto Geisel N ° 4527, são mais de 30 variedades de fogos e segundo Álvaro as vendas estão estáveis, mas ele espera melhora acima do ano passado.

A terceira loja que vende fogos de artifício é a Cacau Fogos, localizada na rua Joaquim Murtinho, 616. Mas por lá, João Carlos Nunes Martins está pessimista e acredita em queda de 30% nas vendas.

Porém, para tentar atrair mais gente nessa semana ele oferece preços menores, máximo de R$ 200. Mas João que tem a loja há 13 anos, diz que os mais vendidos esse ano são os que custam até R$ 50.

Procon realiza pesquisa de preços em produtos usados nas festas de São João
O Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) realizou uma pesquisa de preço de 45 produtos típicos em festas de São João. Os da...
Dólar sobe com investidor à espera de semana 'cheia' na política
  À espera da próxima semana, que promete ser recheada de acontecimentos políticos importantes, o investidor operou na defensiva na tarde desta sexta...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions