A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/08/2011 13:30

Mais de 2 mil operários da construção civil entram em greve em Três Lagoas

Nadyenka Castro

Eles trabalham na obra da Indústria Eldorado

Construção civil é o setor mais aquecido e que enfrenta mais problemas trabalhistasConstrução civil é o setor mais aquecido e que enfrenta mais problemas trabalhistas

Mais de dois mil operários da construção civil, que trabalham na construção da Indústria Eldorado, em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, entraram em greve nesta terça-feira.

De acordo com Nilson Cavalcante, diretor da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul, os trabalhadores cruzaram os braços devido a problemas ocorridos no canteiro de obras.

Nilson disse que a intenção dos operários é não retornar ao trabalho até que todos os problemas apontados sejam resolvidos.

Segundo ele, a empresa não tem feito regularmente o pagamento das passagens dos funcionários vindos de outras regiões do País e também os salários, os quais estão sendo pagos abaixo do valor combinado.

Os trabalhadores também alegam que a construtora não fornece holerite para os empregados e sonega pagamento de horas extras.

Eles reclamam ainda que os alojamentos são precários e as refeições não são adequadas e que muitos são obrigados a se deslocar até mais de mil metros para fazer suas refeições.

Prorrogado prazo para usar FGTS em prestações atrasadas de crédito imobiliário
O prazo para os trabalhadores usarem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagar parcelas atrasadas do financiamento habitacional foi p...
Dólar fecha perto de R$ 3,33, maior valor em cinco meses
Num dia de tensões no mercado de câmbio, a moeda norte-americana fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta terça-fei...


É necessario que o poder publico atue com mais eficiencia, a responsabilidade paa fiscalizar e averiguar irregularidades são da Delegacia regional ou secretaria do trabalho ou até mesmo do Crea, será que é necessario que haja acidentes fatais para haver tais fiscalizações? enfim o trabalhador fica a merce da própria sorte, o que atenua as vezes é ação dos sindicatos, porem não basta tem que haver a intervenção do órgãos competentes!
 
Daniel barros em 10/08/2011 01:37:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions