ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Medicamentos terão reajuste em abril com exceção de remédios contra coronavírus

Mesmo diante a crise do coronavírus preço dos medicamentos terá reajuste de até 5,21% a partir do primeiro dia de abril

Por Rosana Siqueira | 30/03/2020 16:11
Preço de medicamentos deve subir em abril (Paulo Francis)
Preço de medicamentos deve subir em abril (Paulo Francis)

Mesmo diante a crise do coronavírus (COVID 19), o preço dos medicamentos terá reajuste médio de 4,08% a partir do primeiro dia do mês de abril, fato que deve impactar diretamente o consumidor nos próximos meses.

Contudo, segundo a secretaria da ciência, tecnologia e insumos estratégicos a Câmara de Regulação de Medicamentos (CMED), que regulamenta o preço dos medicamentos, serão adiados os reajustes de preço dos medicamentos e itens ligados ao tratamento do novo coronavírus, o COVID-19.

Já os demais medicamentos terão seu aumento mantido. Segundo dados da CMED, o reajuste médio de preços nos medicamentos para 2020 será de 4,08%. Sendo que será dividido da seguinte forma: no nível 1, o reajuste atingirá 5,21%; no nível 2 alcançará 4,22% e; no nível 3,23%.

É importante entender que o aumento não se dá por um índice fixo, mas variando por produto. Sendo que a taxa dos produtos com maior concorrência tem um índice menor de reajuste, e, para os mais inovadores o aumento é maior. Segundo o presidente da Febrafar e da Farmarcas, Edison Tamascia, um detalhe interessante é que o consumidor ainda poderá adquirir medicamentos com preços antigos em muitas situações.

"O aumento passará a ser sentido nos próximos meses pelos clientes, sendo que as lojas ainda possuem estoques e muitas vezes fazem grandes compras no período pré-aumento. A dica que dou é que se pesquise preços, pois mesmo com os valores tendo um teto fixado, podem ser obtidos bons descontos, sendo que não se tem valores mínimos", explica Edison Tamascia.