A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Novembro de 2018

01/01/2018 16:30

Mensalidades de cursos variam até 116% entre universidades de Campo Grande

Pesquisa do Procon-MS aponta diferença entre o preço de mensalidades em cinco instituições de ensino; levantamento também abrange faculdades do interior

Humberto Marques
Pesquisa envolveu instituições de ensino superior da Capital, como a Uniderp, e do interior do Estado. (Foto: Arquivo)Pesquisa envolveu instituições de ensino superior da Capital, como a Uniderp, e do interior do Estado. (Foto: Arquivo)

O custo mensal para se obter um diploma de nível superior pode variar até 116,3% para um mesmo curso entre as universidades e faculdades de Campo Grande. É o que revela pesquisa realizada pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul) divulgada nesta segunda-feira (1º), envolvendo cinco instituições de ensino da Capital.

Em Campo Grande, foram consultados valores de mensalidades do Centro Universitário Anhanguera 2, Universidade Anhanguera-Uniderp, Fatec/Senai, Instituto de Educação Superior da Funlec e UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), em um total de 79 itens pesquisados.

Já nas cidades do interior, a oscilação entre o valor das mensalidades chega a pouco mais de 60% entre 80 itens consultados. A amostragem, neste caso, abrangeu três instituições –Faculdades Integradas de Três Lagoas, Fecra (Faculdade de Educação de Costa Rica), e Unigran (Sociedade Civil de Educação da Grande Dourados). Relacionadas, a Soeco/Fachasul (Sociedade Educacional do Centro-Oeste) e a Faculdade Anhanguera de Dourados não tiveram valores de seus cursos incluídos no estudo.

O estudo também lista cursos na modalidade EaD (Ensino à Distância), porém, sem comparação de preços –todos os listados pertencem à UCDB.

O levantamento foi divulgado no site do Procon-MS, em http://www.procon.ms.gov.br, podendo ser consultado no item “Pesquisa de Preços” (clique aqui para ter acesso direto à tabela).

Oscilações – O ranking mostra que o curso de Farmácia, no período matutino, tem a maior variação de preço entre instituições de ensino de Campo Grande. A diferença entre os valores cobrados entre a Anhanguera (R$ 624) e a UCDB (R$ 1.349) chega a 116,3%. Engenharia de Produção/Matutino (67,81%), Fisioterapia/Matutino (51,48%) e Arquitetura e Urbanismo/Matutino (51,15%) são os outros cursos cuja variação do preço das mensalidades supera os 50%.

No interior, a maior diferença de preços envolve o curso de Pedagogia/Noturno. Na Fecra, o valor cobrado é de R$ 622,49, frente aos R$ 1 mil cobrados pelas Faculdades Integradas de Três Lagoas –diferença de 60,65%.

Para o superintendente em exercício do Procon, Rodrigo Vaz, a pesquisa contribui para a melhor análise dos consumidores. “É comum ter variações nos preços em razão do turno escolhido e do período letivo, ou seja, com relação aos cursos que iniciam após os vestibulares de inverno e verão. É importante que o consumidor pesquise e analise também a qualidade dos cursos oferecidos em cada instituição”, destacou, via assessoria.

Universidade cai em golpe online e perde R$ 135 mil na Capital
Funcionários do departamento financeiro da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) foram alvos de um golpe pela internet e perderam pelo menos R$ 135 ...
Universidade abre 210 vagas para cursinho preparatório do Enem
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) abre no dia 15 de janeiro as inscrições de cursinho preparatório para o Enem (Exame Nacional do E...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions