A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

23/03/2018 17:15

MS cria 3.280 empregos em fevereiro e tem melhor resultado desde 2015

Setores de serviços e o da agropecuária foram os que mais contribuíram para a alta

Osvaldo Júnior
Setor de serviços foi o que mais contratou em fevereiro em MS (Foto: Paulo Francis)Setor de serviços foi o que mais contratou em fevereiro em MS (Foto: Paulo Francis)

Depois de avanço expressivo na criação de empregos em janeiro, o mercado de trabalho de Mato Grosso do Sul continuou, no mês passado, apresentando resultado considerável. Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados, nesta sexta-feira (23), pelo Ministério do Trabalho, mostram que as contratações superaram em 3.280 vagas as demissões no estado. Este é o maior saldo para o período desde 2015.

No mês passado, as empresas sul-mato-grossenses contrataram 21.328 e demitiram 18.048 trabalhadores. Com isso, o estoque (quantidade total) de empregados com carteira assinada no estado ficou em 511 mil.

O saldo, de 3.280 postos, é 30% superior ao de igual mês de 2017, de 2.517. No mesmo mês dos anos anteriores, os resultados foram de 1.124 (2016) e de 1.574 (2015). Em fevereiro de 2014, foram criados 4.362 vagas.

Os setores de serviços (1.527 postos) e o da agropecuária (1.282) foram os que mais impulsionaram o avanço do emprego em Mato Grosso do Sul no mês passado. Apenas os serviços industriais de utilidade pública (-14 vagas) apresentou saldo negativo.

Os demais segmentos fecharam o mês com os seguintes saldos: indústria da transformação (201), extrativa mineral (17), construção civil (143), comércio (122) e administração pública (2).

Por município, o melhor desempenho foi o de Campo Grande. As empresas da Capital contrataram 8.081 pessoas e demitiram 7.333, com saldo de 748 empregos. Na sequência, com os maiores saldos, estão Rio Brilhante (418), Naviraí (239), Dourados (192), Maracaju (164) e Ponta Porã (132).

Janeiro – O resultado de fevereiro ocorre depois de crescimento significativo do mercado de trabalho formal no mês anterior. Em janeiro, o saldo entre contratações e demissões foi de 1.589 novas vagas em janeiro, incremento de 82% na comparação com mesmo mês de 2017.

O crescimento, no entanto, ainda não ameniza a retração acentuada do mercado de trabalho. Em fevereiro do ano passado, havia, no total, 516 mil trabalhadores formais. Neste ano, em igual período, são 511 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions