A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/11/2017 13:55

MS é lider em ranking nacional de liberdade econômica, mostra estudo

Osvaldo Júnior
Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)

Entre os estados brasileiros, Mato Grosso do Sul é o que apresenta o menor nível de interferência governamental nas atividades econômicas. A conclusão é do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica a partir de cruzamento de dados oficiais relativos à relação entre Estado e iniciativa privada.

No chamado IMLEE (Índice Mackenzie de Liberdade Econômica Estadual) 2017, que tem como referência informações de 2015, Mato Grosso do Sul obteve 7,328 pontos. Essa pontuação é a maior do País.

Na sequência, entre os estados com os maiores índices, estão Pernambuco (7,172), Santa Catarina (7,157), Pará (7,070) e São Paulo (7,010). Os demais tiveram notas inferiores a 7. A menor foi a do Acre (4,440).

O índice varia de zero a dez – quanto mais o Estado adota medidas que reduzem a interferência nas empresas e em toda sociedade maior é sua pontuação. De acordo com o Centro Mackenzie, o estudo objetiva “fomentar o debate sobre a liberdade econômica no Brasil” e “estimular a adoção de políticas públicas que ampliem a liberdade econômica”.

No cálculo do índice, o Centro Mackenzie considera dados de três áreas: gasto públicos, tributação e mercado de trabalho. São usadas informações do IBGE, Ministério do Trabalho, entre outras fontes oficiais.

Na primeira área são consideradas as despesas primárias (custeio da máquina pública), transferências e subsídios efetuados pelo Estado e gastos previdenciários.

Em se tratando da segunda área, é mensurado o peso da carga tributária em relação à renda das famílias.

Por fim, no caso de mercado de trabalho, são considerados, entre outros fatores, a existência de piso salarial estadual (diferente do vigente no País) e proporção entre empregos no setor público do total de trabalhadores.

Na avaliação do Centro Mackenzie, as pontuações dos estados brasileiros são baixas, mesmo os que apresentam os melhores desempenhos. “ É interessante notar que o estado com melhor posicionamento no ranking de 2017, Mato Grosso do Sul, atingiu nota 7,33. Ou seja, bastante coisa precisa ainda melhorar para se atingir a nota 10”, conclui a entidade.

MS é lider em ranking nacional de liberdade econômica, mostra estudo


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions