A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

08/02/2017 10:23

Mudanças devem gerar 3 mil empregos na construção civil, diz sindicato

Priscilla Peres
Nova regras devem impulsionar contratações no setor. (Foto: Fiems)Nova regras devem impulsionar contratações no setor. (Foto: Fiems)

As mudanças no programa Minha Casa, Minha Vida anunciadas nesta semana pelo Governo Federal, podem gerar 3 mil empregos em Mato Grosso do Sul. A previsão é do Sinduscon/MS (Sindicato Patronal da indústria da Construção), que está otimista com o novo teto que abrange famílias que ganham até R$ 9 mil mensal.

O presidente Amarildo Miranda Melo, acredita que as mudanças vão impactar diretamente na demanda por novos empreendimentos imobiliários e, consequentemente, por mão-de-obra qualificada. “Estamos muito animados com essas mudanças no programa", disse.

O limite máximo para financiamento que incluía famílias com renda de até R$ 6,5 mil passou para R$ 9 mil. O Governo também elevou o limite de renda mensal para famílias incluídas na faixa 1,5 (de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil) e na faixa 2 (de R$ 3,6 mil para R$ 4 mil).

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, acredita que essas mudanças vão dar um fôlego para todo o setor industrial. “O caminho para gerar empregos é fomentar a indústria, nesse caso, a da construção civil, cujo saldo do desemprego está muito elevado”, disse.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions