ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Em Três Lagoas, novo estilo de vida tem aluguel de quitinete por R$ 750

Por Aline dos Santos | 02/02/2012 10:42

Mais barato do que a estadia em hotéis, a locação de casas fez disparar os preços no setor imobiliário

Viver em Três Lagoas está ficando mais caro à medida em que  cidade cresce. (Foto: Marcelo Victor)
Viver em Três Lagoas está ficando mais caro à medida em que cidade cresce. (Foto: Marcelo Victor)

Na entrada de Três Lagoas, uma faixa oferecendo apartamentos mobiliados retrata que a vinda de grandes fábricas trouxe um novo e caro estilo de vida.

Mais barato do que a estadia em hotéis, a locação de casas fez disparar os preços no setor imobiliário. “Deu um salto extremamente grande, até irreal. Uma questão de oferta e procura”, afirma a prefeita Márcia Moura (PMDB).

O corretor Diego Souza conta que não se aluga quitinete por menos de R$ 750 mensais. “E é uma dificuldade para encontrar. De praxe, quando o inquilino vai sair do imóvel tem um prazo de três dias, mas o novo morador nem quer esperar. Tem que ter jogo de cintura”, relata.

A vinda dos funcionários das empresas fez com que o setor adotasse o novo hábito de locar imóveis já com a mobília. A comodidade pesa no bolso. “O aluguel de um apartamento de 50 metros quadrados e mobiliado sai por R$ 1.200 mensais. Isso por dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Aqui não tinha essa cultura, mas foi crescendo a procura por imóveis com mobília”, explica.

Já o aluguel de um imóvel com quatro dormitórios chega a R$ 6 mil por mês. Pela cidade, espalham-se anúncios de loteamentos e construção de residenciais. De acordo com a prefeita, o poder público se esforça para dar conta da nova demanda por imóveis.

Endereço de indústrias como Fibria, International Paper e Sitrel, Três Lagoas vive o desafio de ter infraestrutura para atender os novos moradores.

Segundo a prefeita, o total de ruas asfaltadas pulou de 16% para 60%. “Foram investidos mais de R$ 4 milhões em asfalto”, afirma Marcia Moura. Na área de saúde, a Sitrel e a Petrobras, que inaugurará uma fábrica de fertilizantes em 2014, vão construir novos dois postos de saúde.

Voar – O município também precisa decolar na área de aviação. O aeroporto de Três Lagoas recebeu investimento de R$ 7 milhões e deve ser concluído em julho.

A prefeita está a procura de empresas de aviação aérea para operar linhas no terminal. “Visitei a Gol, Tam, Trip em São Paulo”, relata.

O município de 96 anos entrou na década de 2000 com 79 mil habitantes. Agora,conforme o IBGE, a população chega a 103 mil pessoas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário