A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

01/08/2017 15:43

Pauta fiscal e reajuste da Petrobras elevam ainda mais o preço da gasolina

Valor de referência do ICMS aumentou 8,37% e preço às distribuidoras sobe 1,6%

Osvaldo Júnior
Combustíveis ficarão ainda mais caro (Foto: Agência Brasil)Combustíveis ficarão ainda mais caro (Foto: Agência Brasil)

Os preços dos combustíveis, que já dispararam nos postos, devem continuar a trajetória de alta. A pauta fiscal – valor de referência para cobrança do ICMS – está a partir desta terça-feira (dia 1º) até 8,37% mais cara. Além disso, a Petrobras tem alterado diariamente os preços às distribuidoras e amanhã reajusta a gasolina em 1,6% e o diesel, em 0,7%. 

No dia 20 de julho, o presidente Michel Temer aumentou as alíquotas do PIS/Cofins incidentes sobre os combustíveis. Com as alterações, os preços, nas distribuidoras, subiram R$ 0,4109 (gasolina), R$ 0,2135 (diesel) e R$ 0,1964 (etanol).

Desde então, os preços na bomba subiram expressivamente. Na primeira semana depois da elevação tributária, o valor médio da gasolina majorou 11,96% em Mato Grosso do Sul. A alta é quatro vezes maior que a inflação acumulada em um ano, de 2,99%.

ICMS – Depois do reajuste dos impostos federais, outro fator tende a deixar a carga tributária dos combustíveis ainda mais pesada: o aumento das pautas fiscais do ICMS.

No caso da gasolina, o valor de referência para cobrança do imposto estadual passou de R$ 3,5825 para R$ 3,8826, variação de 8,37%. A pauta do diesel S 10 aumentou 2,6%, de R$ 3,4298 para R$ 3,5190. Já a do diesel comum subiu de R$ 3,3109 para R$ 3,4183, diferença de 3,24%.

Petrobras – Além das altas tributárias, há ainda ajustes diários às distribuidoras, de acordo com a nova política de preços da Petrobras. Desde o dia 26, o valor da gasolina vem subindo ininterruptamente. Os aumentos foram: 1,9% (dia 26 de julho), 0,6% (27), 2,2% (28), 1% (29), 0,8% (hoje) e 1,6% (amanhã).

Quanto ao diesel, houve redução de 0,2% no dia 29 de julho, mas elevações nos demais dias: 1,4% (dia 26), 3,5% (27), 1,8% (28), 1,7% (hoje) e 0,7% (amanhã).

Na bomba – Com essa dinâmica de reajustes, os donos de postos têm comprado combustíveis por valores maiores e repassado as altas ao consumidor final. O preço médio da gasolina praticado pelas distribuidoras em Mato Grosso do Sul aumentou 6,58% na semana passada (de R$ 2,991 para R$ 3,188).

Com as novas pautas fiscais do ICMS e reajustes da Petrobras, as distribuidoras vão elevar seus preços e, por conseguinte, os revendedores mudarão seus valores. A partir de amanhã, o consumidor deve perceber na bomba o reflexo dessas altas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions