A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/07/2017 17:26

Preços dos produtos do café da manhã sobem o dobro da inflação na Capital

Aumento médio foi de 7,7% e, por produto, variação chega a 54%

Osvaldo Júnior
Alimentos do café da manhã estão mais caros em Campo Grande (Foto: André Bittar)Alimentos do café da manhã estão mais caros em Campo Grande (Foto: André Bittar)

Já no início do dia, o campo-grandense sente no bolso o gosto amargo da alta dos preços. Em um ano, os produtos do café da manhã encareceram, em média, 7,76%, mais que o dobro da inflação acumulada no período na Capital, de 3,19%. Por item, a alta chega a 54%. Os números são do Nepes (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas), da Uniderp.

O levantamento considerou variações de preços de 115 produtos de diversas marcas entre junho de 2016 e igual mês deste ano. Na relação, há café, pão, leite, chocolate, iogurte, suco, manteiga, margarina, preparo para bolo, cappuccino, cereal, entre outros alimentos.

Dos itens pesquisados, 73 (63% do total) encareceram. O aumento mais expressivo é de 54,3% e se refere ao leite fermentado Chamyto Nestlé (seis unidades): em junho do ano passado, custava R$ 4,42 e, no mesmo mês de 2017, R$ 6,82. Com essa diferença, o consumidor poderia adquirir, em 2016, três desse produto pagando R$ 13,26, valor pouco acima dos R$ 12,62 necessários na compra de dois itens neste ano.

Depois da inflação desse produto, as altas mais expressivas foram do café a vácuo Mellita, de 500 gramas (45,45%, de R$ 9,79 para R$ 14,24), do leite em pó desnatado Molico (44,01%, de R$ 17,77 para R$ 25,99), da manteiga Aviação de 200 gramas (43,69%, de R$ 8,62 para R$ 12,81), do leite em pó Ninho Fase 1 de 400 gramas (43,38%, de R$ 13,00 paras R$ 18,64), do cereal Kellogg's Corn Flakes (38,81%, de R$ 7,59 para R$ 10,54).

Quedas – Entre os itens que contabilizaram deflações, as quedas mais acentuadas foram apresentadas pela mortadela Sadia Sadilar (-59,83%, de R$ 23,15 para R$ 9,30), bolo Dr. Oetker (-27,80%, de R$ 8,23 para R$ 5,94), leite longa vida desnatado Batavo (-24,01%, de R$ 4,29 para R$ 3,79), leite longa vida integral Elegê (-18,30%, de R$ 3,99 para R$ 3,26) e bolo Renata sabores (-18,29%, de R$ 3,87 para R$ 3,16).

Consumo – A alta dos preços pode ser segurada pela substituição do consumidor de itens caros pelos mais baratos, comportamento próprio de época de economia fraca. “Os preços desses produtos tendem a cair mais, pois, o consumo diminuiu muito nos supermercados, o que provocou uma deflação neste mês de junho em Campo Grande”, afirmou o coordenador do Nepes, Celso Correia de Souza. “Portanto, a esperança é de que o café da manhã fique mais em conta nos próximos meses”, finalizou.

Preços dos produtos do café da manhã sobem o dobro da inflação na Capital
Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions