A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

06/06/2017 12:20

Receita Federal destrói mais de 10 mil caixas de cigarro e produtos falsos

Renata Volpe Haddad
Cigarros, simulacros e produtos falsificados, serão destruídos nesta terça-feira (6). (Foto: Alcides Neto)Cigarros, simulacros e produtos falsificados, serão destruídos nesta terça-feira (6). (Foto: Alcides Neto)

A Receita Federal de Mato Grosso do Sul destrói nesta terça-feira (6), mais de 10 mil caixas de cigarros contrabandeados, além de simulacros de armas de fogo, produtos falsificados, entre outros. A ação faz parte do Mutirão Nacional de Destruição, que conta com participação de outras 70 unidades da Receita, do país.

Saíram de Campo Grande, oito carretas com destino a Dourados, distante 233 km da Capital, cada uma carregada com quase duas mil caixas de cigarros, que serão incineradas em uma empresa da cidade. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) fará escolta da carga, além de uma viatura da Receita Federal.

O delegado da Receita, Edson Ishikawa, explica que a inutilização dos produtos é feita para seguir as normas ambientais. "Os cigarros serão destruídos, pois eles geram uma série de transtornos, para saúde, mais também geram problema de logística, custo que a sociedade paga através de impostos e a inutilização é através da destruição", afirma.

Segundo o coordenador-geral de Programação e Logística, Nilton Costa Simões, que além dos cigarros, medicamentos, simulacros de armamentos, pneus, produtos falsificados, serão destruídos. "Não podemos permitir que esse tipo de produto entre no país, por isso iremos destruí-los. O impacto econômico com essas mercadorias nacionalmente é de R$ 2 bilhões, sendo que o cigarro tem participação de 60% desse valor", explica.

Simões diz ainda que se o produto não fosse contrabandeado, o país teria uma arrecadação federal contando custo e carga tributária em torno de R$ 1 bilhão a R$ 2 bilhões por ano.

"Vamos fazer a destruição dos cigarros e dos outros produtos de forma ambientalmente correta, como prevê a lei, pois essas mercadorias só podem ser destruídas, já que não ter como ser reutilizadas", complementa.

Delegado da Receita Federal, Edson Ishikawa, diz que resíduos destruídos, serão reutilizados para reciclagem. (Foto: Alcides Neto)Delegado da Receita Federal, Edson Ishikawa, diz que resíduos destruídos, serão reutilizados para reciclagem. (Foto: Alcides Neto)

Neste mutirão, todas as unidades de Mato Grosso do Sul destruirão 500 toneladas em mercadorias. Os resíduos serão utilizados para reciclagem.

Conforme Ishikawa, cita alguns exemplos, como os resíduos de cigarros podem ser usados como adubo orgânico. "Outros estudos em desenvolvimento para fabricação de blocos de calcamento para utilização de resíduos de cigarros e plástico. Tem a brita de pneus que pode ser usados em blocos de concreto, além de outros estudos", comenta.

Confira no vídeo a seguir, o comboio de carretas que seguem nesta tarde, para destruição de cigarros em Dourados. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions