A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/05/2011 15:16

Sem propaganda ou cartazes em estabelecimentos, Sem Imposto fica esquecido

Paula Vitorino

Sem informação, clientes desconhecem desconto de tributação. (Foto: Simão Nogueira)Sem informação, clientes desconhecem desconto de tributação. (Foto: Simão Nogueira)

Em Campo Grande, apenas oito estabelecimentos aderiram ao movimento de protesto contra as cobranças tributárias presentes em todo tipo de produto ou serviço do país. E mesmo nos locais participantes, a falta de cartazes ou informações fez da ação “desconhecida” pela maioria dos clientes.

A ação conhecida como Dia Sem Imposto acontece nesta quarta-feira (25) em 13 cidades do Brasil, como parte das atividades do Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte e Liberdade de Impostos.

A reportagem visitou alguns estabelecimentos participantes e em nenhum deles encontrou cartazes informativos sobre a ação. Na Lalai da Rua Bahia, uma folha sulfite no balcão de doces indica que as tortas têm 25% de desconto por conta do Sem Imposto. No entanto, os clientes do local afirmaram desconhecer o desconto.

“Não estou sabendo de nada, nem tinha visto o material sobre a promoção”, diz uma cliente.

Já na Subway da Avenida Mato Grosso, nenhum cartaz informativo foi colocado a disposição dos clientes. No local, o desconto será nos sanduíches Italiano e DMT, mas só vale entre às 14 e às 18h. De R$ 7,95 o lanche Italiano pode ser comprado por R$ 4,95 e o DMT de R$ 9,95 está por R$ 4,95. Mas para valer o desconto, o lanche tem que ser feito no pão integral.

De acordo com o membro do Conselho de Jovens Empresários (CJE-MS) da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACIG), Alex Machado, cada estabelecimento teve autonomia para definir qual produto teria a redução do imposto e como seria feita a divulgação.

A ação coordenada pelo CJE previa a distribuição de panfletos informativos e a assinatura de um abaixo-assinado em favor de projeto de Lei nacional que determina a discriminação do valor dos produtos e dos principais impostos.

“Sendo aprovada a lei, o consumidor vai chegar em uma pizzaria, por exemplo, e ter lá o indicativo do valor da pizza e do imposto separados”, explica.

Em Campo Grande a iniciativa teve a adesão da Subway, Restaurante Tiboni, Multiplus Restaurante, Churrascaria Gaúcho Gastão, Rstaurante Asahi, Lalai Doces, Café Mostarda e Rede Econômica.

No Facebook foi criado um evento para que todos possam confirmar presença e no Twitter será utilizada a hashtag #ChegaDeImposto para divulgar o evento em todo país. A ação aconntece em 13 cidades.

Valor real - De acordo com dados do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), as bebidas são as mercadorias com maior tributação no país. O refrigerante tem cerca de 45%, a cerveja 55% e a água mineral 40%.

Por uma refeição em um restaurante, o consumidor paga cerca de 33% de impostos. Já no combustível, o imposto é de cerca de 32% na gasolina e 25% no álcool. Em produtos do supermercado, a tributação varia entre as mercadorias. O achocolatado tem 38,06% e o açúcar com 32,33%.

Confira tabela abaixo.

 Sem propaganda ou cartazes em estabelecimentos, Sem Imposto fica esquecido


almocei no gaucho gastão e nao me deram desconto de imposto nenhum... ninguem avisou nada... se a churrascaria participou desse movimento "sem imposto" foi só de fachada...
 
zildomar sales em 25/05/2011 10:08:38
Dia sem imposto.
Quero ver se a maioria dos empresários daqui iriam amargurar ter que pagar do próprio bolso os impostos.
Só uns mesmo. Infelizmente.
Convém explicar que o valor baixo é para mostrar quanto seria o custo real.
Mas assim mesmo deve-se recolher o imposto . Embora menor off course.
 
Orlando Lero em 25/05/2011 04:06:24
É claro que poucos aderiram, o comércio em geral só se preocupam com o lucro!! m
Nem em um dia, um só dia, podem fazer uma promoção que serve como manifestação contra o governo para mostrar que somos o terceiro país que mais paga impostos no mundo....
Enquanto quase somos campeões em pagamentos em impostos, a saúde, educação, lazer, tranporte, sagurança é precário e lamentável!!!
 
Wellington Sampaio em 25/05/2011 04:05:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions