ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Setor industrial tem 20 mil vagas abertas, mas falta mão de obra

De acordo com a Fiems, 74% dos alunos do Sistema têm emprego garantido após cursos

Por Liana Feitosa e Gabrielle Tavares | 20/05/2022 12:48
Sérgio Longen, presidente do Sistema Fiems. (Foto: Gabrielle Tavares)
Sérgio Longen, presidente do Sistema Fiems. (Foto: Gabrielle Tavares)

Mato Grosso do Sul tem cerca de 20 mil vagas de trabalho abertas no setor industrial, mas falta mão de obra qualificada, de acordo com Sérgio Longen, presidente do Sistema Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), composto pelo Sesi (Serviço Social da Indústria), Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e IEL (Instituto Euvaldo Lodi). Ele falou sobre esse cenário em balanço divulgado pela entidade na manhã desta sexta-feira (20), em Campo Grande.

Trabalho - “Nós precisamos hoje que as pessoas aproveitem qualificação profissional. Temos cerca de 20 mil vagas disponíveis em todo o Estado, mas temos dificuldade de encontrar gente qualificada”, afirmou. De acordo com o gestor, 74% dos qualificados têm emprego garantido após fazerem cursos oferecidos pelo Sistema. Atualmente, de acordo com a federação, o setor industrial é responsável por 24% dos empregos formais (CLT) existentes no Estado, empatando com o comércio e ficando atrás somente do setor de serviços, com 38%.

Ainda segundo Longen, MS tem investido massivamente no setor, o que tem demandado mais mão de obra. “A indústria vem se qualificando e isso tem feito a diferença no Estado, são R$ 30 bilhões de investimentos privados acontecendo em Mato Grosso do Sul. Estamos correndo atrás para que essas empresas consigam se consolidar”, detalhou.

A intenção é que os empreendimentos tenham fôlego para retomar o crescimento pós-pandemia. Para isso, inclusive, estão sendo construídas unidades do Sistema em Sonora, Ribas do Rio Pardo e Paranaíba.

Balanço - Em 15 anos de atuação, a entidade qualificou mais de 640 mil profissionais através do Senai, realizando 55 mil atendimentos em solução de tecnologia e inovação das empresas e 3 milhões de atendimentos na área de saúde e segurança.

Nos siga no Google Notícias