ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  31    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Shoppings apoiam isolamento e descartam pressão para antecipar reabertura

Decreto que determinou fechamento de estabelecimentos comerciais vigora até próxima segunda-feira (6)

Por Jones Mário | 30/03/2020 12:09
Shoppings prometeram suspender aluguel e reduzir taxa de condomínio durante fechamento (Foto: Arquivo)
Shoppings prometeram suspender aluguel e reduzir taxa de condomínio durante fechamento (Foto: Arquivo)

Os lojistas dos shoppings Campo Grande e Norte Sul Plaza devem aguardar sem contestações até o dia 6 de abril, prazo dado em decreto municipal para reabertura dos estabelecimentos comerciais ao público. O segmento se diz amparado por medidas como suspensão de aluguel e redução nas taxas de condomínio, por isso, descartam pressão para flexibilizar as medidas restritivas impostas como enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Presidente das associações dos lojistas dos dois centros comerciais, Kermson Martins revela que a determinação de fechamento do comércio da Capital veio no momento certo. Segundo ele, os empresários dos shoppings estão “esperançosos” com a retomada das atividades, na próxima segunda-feira (6).

“Os shoppings têm algumas particularidades. É diferente do Centro. É um ambiente fechado. Temos outro panorama”, compara.

Na semana anterior, representantes do comércio da região central pediram flexibilização das regras de fechamento temporário. Bares e restaurantes conseguiram exceção e podem funcionar desde sexta-feira (27), desde que respeitem limite de receber só 30% da capacidade e adotem iniciativas de higienização e distanciamento entre mesas.

Martins detalha que os shoppings se comprometeram em reduzir os custos de ocupação enquanto as lojas estiverem fechadas. O aluguel não será cobrado e a taxa de condomínio - que rateia custos com segurança, limpeza e energia elétrica - será reduzida, aproximadamente, pela metade.

As associações representam cerca de 400 lojas dos dois shoppings. Kermson Martins lembra ainda que a maioria dos comerciantes se anteciparam às medidas restritivas e deram férias coletivas ou licenças não remuneradas aos funcionários.

Empresários dos shoppings acreditam que reabertura do Centro pode servir de termômetro (Foto: Arquivo)
Empresários dos shoppings acreditam que reabertura do Centro pode servir de termômetro (Foto: Arquivo)

Ainda conforme o representante dos lojistas, uma possível reabertura gradual dos estabelecimentos do Centro pode servir de “termômetro” para os shoppings, a fim de medir se clientes realmente deixarão o isolamento recomendado pelas autoridades em Saúde e voltarão a consumir de imediato.

Bosque dos Ipês - O shopping na região norte da Capital também seguirá de portas fechadas “pelo bem da população”, conforme posicionamento, em nota. Os restaurantes da praça de alimentação ainda funcionam, porém, apenas com entregas.

A casa lotérica do centro comercial voltou a funcionar nesta segunda-feira (30), aberta das 10h às 18h. Segundo informou a assessoria de imprensa do Bosque dos Ipês, o acesso e saída ao shopping para carros é pela BR-163. Pedestres podem entrar e sair pela Avenida Cônsul Assaf Trad.

Também via assessoria de imprensa, o Pátio Central, shopping localizado no Centro de Campo Grande, disse que, por hora, vai manter o fechamento decidido em decreto municipal.