A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

06/04/2019 14:57

Sobe e desce de temperatura já muda visual de vitrines em Campo Grande

Com a queda da temperatura, empresários acreditam em aumento das vendas

Alana Portela
Roupas de frio já estão expostas nas lojas do centro de Campo Grande (Foto: Kisie Ainoã)Roupas de frio já estão expostas nas lojas do centro de Campo Grande (Foto: Kisie Ainoã)

Os primeiros dias de abril são um indicativo do sobe e desce das temperaturas em Campo Grande. Na noite de sexta-feira, o temporal amenizou ainda mais o calor, obrigando muita gente a tirar pelo menos um casaco leve do armário. A chegada dessa oscilação já despertou o comércio central e o que não faltam são vitrines com a moda outono-inverno e a expectativa da alta das vendas.

O proprietário da loja “.Contudo”, Francisco Soares conta que a temperatura já começou a refletir nas vendas. "A expectativa aumentou, é o primeiro frio do ano. Temos um estoque preparado para essa mudança de tempo. Já conseguimos sentir uma reação, principalmente nas peças infantis. Não deu o resultado esperado ainda, mas melhorou”, disse. Para o empresário, os moradores devem ficar atentos ao clima. “Acredito que o frio desse ano será mais intenso que em 2018”, complementou.

Keila Carrelo que também tem loja de roupas no centro da Capital relata que as buscas por peças de inverno movimentaram seu comércio. “Aqui a procura é por roupas de frio para adultos e a expectativa é que as vendas aumentem. Com a virada do tempo, penso que a situação melhorará porque todo ano o frio movimenta a loja, muitos procuram por botas, calças jeans, casacos e isso é ótimo”, afirmou.

Keila diz que procura por roupas para adultos movimenta loja (Foto: Kisie Ainoã)Keila diz que procura por roupas para adultos movimenta loja (Foto: Kisie Ainoã)
Depois da mudança de tempo, Luis Felipe pesquisa os preço s(Foto: Kisie Ainoã)Depois da mudança de tempo, Luis Felipe pesquisa os preço s(Foto: Kisie Ainoã)

Para o morador Clayton Vasques, o tempo de Campo Grande é instável e ser precavido é necessário. “Tenho hipotermia e só saiu de casa com casaco porque o clima daqui é imprevisível, conheço a cidade há anos e sempre foi assim. Hoje não faz o frio de antigamente, mas não posso deixar a camisa manga longa de lado”, contou.

O militar Luiz Felipe relata que devido à mudança do tempo, hoje é o dia de fazer pesquisas junto com sua esposa. “Estamos nos preparando já para o frio, quando a gente sai de casa já leva um casaco, pois de manhã está frio, depois chove, esquenta. Viemos justamente para ver os preços das roupas de frio para nós e para as crianças”, disse.

O pedreiro Luiz Fernando, que mora no bairro Portal Caiobá, esteve com sua esposa e dois filhos no centro da cidade para olhar as novidades. “Já temos roupas de frio. Procuramos pelas peças antes mesmo da temperatura cair, para nos prevenir. Toda vez que vamos sair, pegamos um casaco, pelo menos para as crianças para não passarem frio”, relatou.

Conforme ele, o clima de Campo Grande é difícil de lidar. “É muito complicado, estava calor ontem e agora faz frio. Essas mudanças bruscas afetam muito as crianças por conta da gripe e temos que ficar atentos a isso. Na passeada de hoje aproveitamos para comprar os nossos guarda-chuvas”, afirmou.

Guarda-chuvas e casacos não podem faltar na hora de passear pelo centro (Foto: Kisie Ainoã)Guarda-chuvas e casacos não podem faltar na hora de passear pelo centro (Foto: Kisie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions