A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/08/2012 11:14

TCU julga hoje reembolso de R$ 119 milhões na conta enérgica de clientes de MS

Paula Vitorino

O TCU (Tribunal de Contas da União) julga hoje se consumidores de todo país, entre elas a Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul), devem ser ressarcidos nas contas de energia elétrica.

A estimativa é de que o reembolso para os sul-mato-grossenses seja de cerca de R$ 119 milhões. Já o valor calculado para a dívida em todo país é de R$ 7 bilhões, podendo ser ainda maior se forem considerados reajustes.

O ressarcimento é por conta de reajustes indevidos praticados entre os anos de 2002 e 2010, que tiveram valores acima do permitido.

O processo será relatado pelo ministro Valmir Campello e o julgamento está previsto para acontecer logo no início da sessão, às 14h30. O TCU tem nove ministros com direito a voto e vence a tese que tiver maioria simples dos votos.

O TCU entendeu que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vinha permitindo reajustes maiores que os devidos. A Agência reconheceu o erro e mudou a forma de cálculo a partir de 2010, mas alegou que não podia ressarcir os valores anteriores.

Na época de CPI estadual, investigação apontou abuso nas cobranças da conta de luz. (Foto: Arquivo)Na época de CPI estadual, investigação apontou abuso nas cobranças da conta de luz. (Foto: Arquivo)

Otimista - O autor da CPI sobre as contas de energia no Estado, deputado estadual Marquinhos Trad, considera uma conquista a CPI nacional, mas também avalia como “tardio” o julgamento do TCU.

No entanto, ele diz estar convicto do parecer favorável do TCU. “Estive semana passada em Brasília e tive acesso ao relatório. Estou convicto do parecer favorável”, diz.

Ele garante que o relator, ministro Valmir Campello, constatou que “houve desequilíbrio nos contratos dos consumidores”.

O deputado também garante que o parecer dos dois próximos ministros que devem votar é para que os consumidores sejam reembolsados.

Início - A CPI nacional foi aberta após investigação em Mato Grosso do Sul, que constatou valores indevidos sendo cobrados pela Enersul na conta de energia.

Na época, em 2008, a irregularidade foi informada para a Aneel e a Enersul teve de reembolsar R$ 191 milhões aos consumidores por meio de desconto nas contadas de energia.

Mas a investigação também constatou valores irregulares embutidos no imposto federal da conta, mas que precisavam de investigação da união por se tratar de verba federal. O montante é o que equivale hoje aos R$ 119 milhões que fazem parte do processo julgado pelo TCU.

O caso foi levado até a Câmara dos Deputados, em Brasília, que instaurou a CPI para apurar os erros nas cobranças a nível nacional, constatando irregularidades em outras 62 concessionárias.

Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions