A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017

10/08/2014 12:11

Venda e fabricação de motocicletas despencam na Capital e no País

Luciana Brazil
As vendas de moto estão despencando no país. (Foto: Marcos Ermínio)As vendas de moto estão despencando no país. (Foto: Marcos Ermínio)

As motocicletas parecem ocupar cada vez mais as ruas de Campo Grande, mas os dados mostram que as vendas e, inclusive, a fabricação, desaceleram em todo País. De acordo com o número de emplacamentos feitos na Capital, a retração é evidente. Em junho de 2013, foram emplacadas 1.971 motocicletas, já no mesmo período deste ano, foram 1.653 motos, uma queda de 16,1%, conforme a Fenabrave /MS (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Mato Grosso do Sul). A restrição ao crédito e o fim das facilidades de aquisição, como a compra do veículo sem entrada, fizeram a procura por motos diminuir vertiginosamente.

Nas concessionárias, o cenário reflete no bolso dos vendedores que, além do salário, ganham comissão com os veículos vendidos. Segundo Jeferson Aníbal da Silva Marques, 27 anos, no fim do mês o prejuízo chega a 40% no bolso. “As vendas diminuíram muito e isso reflete no bolso. Para atrair o cliente, a loja tem feito promoções, consórcios e dá outras facilidades como parcelamento no cartão de crédito. E hoje, alguns bancos fazem até crediário no cartão de crédito, o que facilita e ajuda a trazer o cliente de volta”, pontuou ele.

Conforme a Fenabrave, a queda também foi expressiva na comparação entre maio e junho deste ano, quando a diminuição nas vendas foi de 9,57%. Em maio deste ano 1.8/28 motos foram emplacadas na Capital, já em junho, o numero reduziu para 1.653 motocicleta.

“A inadimplência fez com que muitas empresas começassem a restringir as facilidades como a compra sem entrada e com isso muita gente deixa de comprar porque não tem o dinheiro. Estamos vendendo 30% a menos”, garantiu Jeferson.

Dados do Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclonetas, Motonetas, Bicicletas e Similares), apontam que no primeiro semestre foram fabricadas no país 769.613 mil motos. No mesmo período do ano passado, esse número era de 839.945 mil motocicletas, uma redução de 8,4%.

De acordo com o presidente da Fenabrave MS, Roberto Mosena, a atual economia do país, as restrições de crédito, com exigências para refinanciamento, e o fim das facilidades de compra, refletem no cenário atual. "Há dois anos, a venda de motos vem decrescendo no país e agora até estabilizou um pouco. A retração na economia é um dos fatores que influenciam o mercado de comercialização", frisa.

O imprevisível rumo que a economia irá tomar nos próximos meses dificultam qualquer projeção sobre as vendas de motocicletas, analisa Roberto. "É difícil dizer o que irá acontecer a partir de agora". 

 

Projeto que regulamenta incentivos no MS será assinado nesta segunda
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sanciona nesta segunda-feira (23) o projeto de lei que regulamenta a criação do Fadefe (Fundo de Apoio ao Desen...
Anatel debate TAC da Oi em reunião extraordinária na segunda-feira
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai se reunir na segunda-feira (23) para deliberar a respeito dos termos de Ajustamento de Conduta (T...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions