ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 15º

Educação e Tecnologia

A 3 meses das eleições, dois nomes estão cotados para disputar reitoria da UFMS

Até o momento, disputa será entre a atual vice-reitora Camila Ítavo e do professor Marco Aurélio Stefanes

Por Mylena Fraiha | 27/02/2024 15:09
Monumento em frente à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News) 
Monumento em frente à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Até o final deste ano, cerca de 24 universidades federais, incluindo a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), terão novos reitores nomeados pelo presidente da República. Até o momento, dois nomes são cotados para a disputa eleitoral que acontecerá em maio na UFMS.

Conforme apuração, a candidata indicada por Turine é a professora Dra. Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo, atual vice-reitora da UFMS e docente na Famez (Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia).

Outro nome cotado é o do ex-presidente da Adufms (Associação dos Docentes da UFMS) e professor da Facom (Faculdade de Computação) da UFMS há 21 anos, Dr. Marco Aurélio Stefanes.

O terceiro nome ainda não foi divulgado, mas caso não seja apresentado, será indicado pelo Colégio Eleitoral da UFMS para compor a lista tríplice. Importante ressaltar que na eleição de 2016 também houve apenas dois candidatos.

Disputa será entre a atual vice-reitora Camila Ítavo e do professor Marco Aurélio Stefanes (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Disputa será entre a atual vice-reitora Camila Ítavo e do professor Marco Aurélio Stefanes (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A data exata da eleição ainda aguarda confirmação pelo Colégio Eleitoral, mas já é certo que o vencedor ou vencedora terá que administrar os recursos da UFMS em 2024, que totalizam R$1.080.010,00.

Além da Capital, a universidade possui câmpus distribuídos em nove cidades de todas as regiões de Mato Grosso do Sul: Aquidauana, Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas.

O atual reitor, Marcelo Turine, que assumiu a posição em novembro de 2016 e foi reeleito para o segundo e último mandato em 2020, esclareceu que a consulta à comunidade universitária provavelmente ocorrerá em maio. Na sequência, a eleição no Colégio Eleitoral da UFMS encaminhará o processo ao MEC (Ministério da Educação) até junho de 2024, para garantir a legalidade necessária.

Processo eleitoral - O processo eleitoral, ainda sem data definida, está programado para maio. Devido às eleições municipais e ao grande número de processos de renovação de dirigentes nas universidades, o MEC orientou as instituições a agilizar o processo eleitoral.

A UFMS também destaca que as regras de escolha dos reitores permanecem as mesmas dos últimos dez anos. Assim, a comunidade acadêmica, composta por alunos, docentes e servidores, terá a responsabilidade de eleger um dos candidatos, com a escolha final a cargo do presidente da república.

Em 2023, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reiterou em reuniões com os reitores dos Institutos e Universidades Federais seu compromisso de respeitar as consultas e as eleições das instituições, comprometendo-se a nomear o primeiro da lista tríplice.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias