A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Maio de 2019

13/05/2019 21:03

Alunos ocupam bloco da UFMS em protesto aos cortes nas universidades

Só a UFMS perdeu mais de R$ 29,7 milhões de seu orçamento devido aos cortes orçamentários do Governo Federal

Adriano Fernandes
Acadêmicos durante a assembléia que ocorreu no bloco, no final desta tarde. (Foto: Direto das Ruas) Acadêmicos durante a assembléia que ocorreu no bloco, no final desta tarde. (Foto: Direto das Ruas)

Alunos de alguns dos cursos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), ocuparam no começo da noite desta segunda-feira (13), o bloco 6 do campus em Campo Grande. Os acadêmicos protestam contra o corte de 30% dos recursos que seriam repassados pelo Governo Federal para as universidades públicas de todo o país. Com a decisão, só a UFMS perdeu mais de R$ 29,7 milhões de seu orçamento.

Por volta das 17h30 de hoje, uma assembleia reuniu alunos de cursos como biologia, enfermagem, psicologia e filosofia, onde foi decidido pelo protesto que segue até a próxima quarta-feira (15), quando ocorre a Greve Nacional da Educação, contra os cortes orçamentários.

“Durante esses três dias os cursos criaram uma agenda de atividades, oficinas, com microfone aberto para fala onde cada curso leva o seu saber e mostra a importância de se manter esse recurso, principalmente para as áres de pesquisa e extensão da universidade”, comentou um dos organizadores da movimentação, o estudante de ciências sociais, Haricson Freitas.

Haricson explica que no final desta tarde, cerca de 130 alunos participaram da assembleia. Após a decisão pelo protesto, três das quatro entradas do bloco foram interditadas com cadeiras e os alunos ocupam tanto o pátio quanto algumas das salas do bloco. O movimento também se manifestou por meio de nota oficial. 

"Educação não é um gasto, mas sim um investimento que irá garantir a formação de TODOS OS PROFISSIONAIS que atendem a sociedade, portanto deve-se investir maciçamente na educação e não desmontá-la! Ela é a base para uma sociedade mais justa, desenvolvida e igualitária!”, diz trecho do pronunciamento. 

Cortes - O MEC (Ministério da Educação (MEC) anunciou a redução dos repasse no final de abril. Dos R$ 29,7 milhões retirados do orçamento da universidade, R$ 28,7 equivaliam ao custeio e R$ 995.913 eram de investimento para o exercício 2019.

Atualmente, a UFMS oferece 116 cursos de graduação e 61 de pós-graduação (mestrado e doutorado) em 21 municípios do estado. Em seu quadro docente a instituição mantém cerca de 2.800 professores e técnicos-administrativos em suas unidades administrativas e acadêmicas para atender mais de 23 mil estudantes.

Acadêmicos impedindo passagem por uma das entradas do bloco com cadeiras. (Foto: Direto das Ruas) Acadêmicos impedindo passagem por uma das entradas do bloco com cadeiras. (Foto: Direto das Ruas)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions